Data de Hoje
28 January 2022
Foto: Mara Silvany/ Click Noticias

Crescimento de clandestinos em salvador faz rodoviários ir às ruas

Na tarde desta terça-feira (6/11), rodoviários de Salvador, realizaram uma passeata em prol da manutenção dos empregos da categoria. A manifestação foi do Relógio de São Pedro, Avenida Sete de Setembro até a Câmara Municipal de Salvador, cobrando dos vereadores  audiência pública para discutir, o crescimento de clandestinos na cidade, demissão de rodoviários em massa e retirada de linhas da cidade.

Na última quarta-feira(31/10) em entrevista ao Site Click Notícias, o diretor da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e do Sindicato dos Rodoviários da Bahia, Tiago Ferreira, fez duras críticas a prefeitura e esclareceu a atual situação do transporte público, esclarecendo como a população veem sofrendo com a retirada de linhas, determinada pela Prefeitura de Salvador, e citou números alarmantes de desempregados por conta da retirada de linhas de ônibus.

Diretor do sindicato da CUT Tiago Ferreira

Nos últimos anos, mais de 2.500 rodoviários foram demitidos contribuindo ainda mais para grave crise econômica na capital baiana. Com acúmulo de prejuízos financeiros, os empresários do transporte público de Salvador não descartam até mesmo uma intervenção judicial.


Reivindicações
A maior atuação parte dos órgãos fiscalizadores contra o transporte clandestino, recontratação dos rodoviários demitidos e reativação do Conselho Municipal de Transportes. A expectativa da categoria é que familiares e amigos dos rodoviários dispensados participem da mobilização, além de membros de outras categorias sindicais.

Em entrevista ao site, Tiago informou que protocolou o oficio  junto a Câmara Municipal, ao presidente da Comissão de Transportes, solicitando uma sessão especial para discutir a extinção dos postos de trabalho.” hoje só é uma abertura para depois começar as audiências, iremos reunir o Ministério Pública, Comissão de Transporte, vereadores da cidade, a prefeitura e usuários de transporte da cidade”, disse.

O secretário de Urbanismo e Transporte de Salvador, Fábio Mota,  nega que haja um plano de demissões. “Não tem demissão de cobradores e motoristas planejada e nem redução de ônibus. Isso aí só acontecerá se sair o VLT do Subúrbio.

Clandestino

Nossa equipe ficou na Avenida Carlos Gomes, cerca de 15 minutos observando, diversas vans clandestinas circulavam, pegando passageiros nos pontos, sem nenhuma fiscalização por parte da secretária responsável.

LEIA MAIS—>TRANSPORTES CLANDESTINOS EM SALVADOR VEM CAUSANDO DEMISSÕES DE RODOVIÁRIOS , CUT ACIONARÁ O MINISTÉRIO PUBLICO

Por Mara Silvany/ DRT:5645/BA

 

Facebook Comments