Data de Hoje
12 April 2021
Foto reprodução

Crise econômica: inflação em Salvador é segunda maior do país

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15) de Salvador variou 0,75% em agosto de 2016, sendo a segunda maior do país atrás apenas do Rio de Janeiro. No acumulado do ano a variação chegou a 6,54% ficando atrás apenas de Fortaleza com 6,94%. Nos últimos 12 meses a inflação de Salvador chegou a 9,34%, ficando atrás de Fortaleza 10,94%, Belém 10,04%, e Rio de Janeiro 9,49%.

Em Salvador, assim como no Brasil como um todo, os preços dos alimentos tiveram forte impacto na pesquisa. O ramo dos alimentos na capital teve uma alta de 0,78% e mostrou uma desaceleração quando comparados a julho (1,45%), mesmo assim contribuiu para os resultados negativos apresentados pela cidade em relação ao nacional.

Os maiores números do grupo foram registrados nas regiões metropolitanas de Belo Horizonte (1,31%), Rio de Janeiro (1,15%) e Fortaleza (1,10%), enquanto o mais baixo ficou com a região metropolitana de Recife (0,32%).

O feijão-carioca, tipo mais consumido no País, que havia pressionado o resultado do mês anterior com o forte aumento (58,06%), desacelerou de forma acentuada, passando para 4,74%, embora os preços tenham continuado a subir. Alguns produtos chegaram a ficar bem mais baratos de julho para agosto, a exemplo da cebola (-22,81%), da batata-inglesa (-18,00%) e das hortaliças (-9,01%).

Mesmo assim, Alimentação e Bebidas exerceu impacto de 0,20 p.p. sobre o IPCA-15 do mês, sendo responsável por uma parcela de 44% do índice.

Fonte: Bahia Econômica

 

 

Facebook Comments