Data de Hoje
21 June 2021

De virada, Costa do Marfim supera Japão na Arena Pernambuco

 
Bahia

E. C. Bahia

 

Jussandro deixa o Bahia e vai defender a Portuguesa

Mais uma jogador está de malas prontas para deixar o Fazendão. Após um imbróglio contratual, que o levou a integrar o plantel da equipe B, o lateral-esquerdo Jussandro não faz mais parte do elenco do tricolor baiano.

Veja mais

 

Veja mais

 

Entrevistas

Brasileiro com história na Bélgica, Richard Danilo fala sobre a seleção 'promessa' da copa

Filho do ex-jogador Wamberto, que fez carreira de sucesso no Ajax da Holanda entre 1998 a 2004, o meia-atacante Richard Danilo iniciou sua carreira nas divisões de base do clube holandês e recebeu convite para defender a seleção belga nas categorias inferiores, atuando com os atletas que destacam os Diabos Vermelhos na Copa do Mundo 2014. “Surgiu um grupo de jogadores que não são belgas natos, sendo naturalizados ou na sua maioria filhos de pais de outras origens. Eu acredito que isso foi uma das coisas que ajudou bastante o país. Hoje a Bélgica segue bastante a filosófica da seleção da França” afirma o atleta, que também atuou no futebol ucraniano e fala um pouco do momento em que vive o país no leste europeu “A cidade de Donetsk é pró-rússia e estava ficando perigoso. O clima está tenso no dia a dia, apesar de que para nós brasileiros o problema não era tanto quanto para os colegas ucranianos e suas famílias, já que alguns eram da região pró-ucrânia e moravam do outro lado do país” afirmou em entrevista ao Bahia Notícias.

Veja mais

 

Curtas do Esporte

Curtas do Esporte

O quase-ex-boleiro Arlindo de Almeida volta com polêmicas no Curtas de Esporte. Por que certos setoristas do Vitória têm passe livre e outros não têm? E por que nenhum deles tem direito a lanche durante os treinos da manhã? E mais: no Bahia, tem mutirão de processos trabalhistas! Confira nas Curtas e Venenosas do Esporte!

Veja mais

 

Domingo, 15 de Junho de 2014 – 00:00

De virada, Costa do Marfim supera Japão na Arena Pernambuco

por Edimário Duplat

De virada, Costa do Marfim supera Japão na Arena Pernambuco

Foto: Goal.com

 

A Costa do Marfim conseguiu uma importante vitória em sua estreia na Copa do Mundo 2014. Jogando na Arena Pernambuco, em Recife, a equipe africana derrotou o Japão por 2 a 1 e arranca na briga por uma vaga nas oitavas de final da competição mundial.



Empregando bastante velocidade, a Costa do Marfim ditava o jogo com investidas nas laterais, mas era interceptado pela defesa japonesa, que não deixava espaços na pequena área para o time africano. Tocando mais a bola, o Japão tentou entrar na área marfinense logo aos 6 minutos, mas cedeu espaço para a Costa do Marfim, que quase abriu o marcador em lance protagonizado por Gervinho e que parou na defesa nipônica.



Com a forte chuva que caía em Recife e a marcação dos japoneses na saída de bola dos Elefantes, a partida acabou diminuindo o ritmo e passou a ter as duas equipes estudando formas de chegar ao gol adversário. E foi dessa maneira que os Samurais Azuis abriram o placar. Após jogada de escanteio, Honda se aproveitou de vacilo da marcação para dominar e chutar alto sem chances de Boubacar Barry.



Após o gol, o Japão passou a dominar as ações do jogo e quase ampliou com belo lance de Ushida, que partiu pela lateral-direita e teve chute interceptado pelo zagueiro marfinense. Dependente de lampejos individuais, a Costa do Marfim teve a chance de empatar em lance de falta, onde Yaya Touré acabou colocando por cima do gol asiático. Momentos depois, aos 30, uma nova chance perto da pequena área também não obteve êxito sobre a meta de Kawashima.



Fechando sua marcação, a Costa do Marfim passou a valorizar o toque de bola e quase chegou ao empate em chute de Boka que foi defendido por Kawashima. No rebote, o ataque marfinense acerta a trave, mas o bandeirinha já havia marcado impedimento. O japão respondeu logo depois em rápida investida produzida por Honda, que driblou a marcação mas teve o seu chute interceptado pela zaga laranja. Os Marfinenses passaram a recuar a defesa japonesa, que muito firme em sua marcação preservou o resultado até o fim da primeira etapa.



No segundo tempo, os marfinenses partiram em bloco para vencer a defesa japonesa, que continuava fechando os espaços para impedir as finalizações dos Elefantes. Com o jogo ficando cada vez mais duro na marcação, os dois times passaram a valorizar os lances de bola parada, mas sem ter êxito em levar perigo aos goleiros.



Tentando modificar a situação da partida, o treinador Sabri Lamouchi colocou em campo o atacante Didier Drogba, que logo em seu primeiro lance levou perigo a defesa nipônica, com defesa de Kawashima. Entretanto, aos 19 minutos, a Costa do Marfim chegou ao empate e logo depois virou o marcador. Em cruzamento de Aurier, Bony empata a partida na Arena Pernambuco e em lance muito semelhante ao primeiro, Gervinho recebeu outro lançamento do mesmo Aurier e cabeceou para Kawashima colocar no fundo das próprias redes.



Mudando a situação do jogo, os marfinenses obrigaram os Samurais Azuis a sair para o jogo, o que acabou por abrir o confronto. Sendo assim, os japoneses passaram a avançar em bloco, tocando a bola e procurando brechas na defesa adversária. Já os africanos, mesmo ainda com o jogo aberto, conseguiam vencer os rivais e levar perigo na pequena área.



Aos 36 minutos, Drogba quase ampliou o marador em lance de falta que acabou em boa defesa do arqueiro japonês. Momentos depois, aos 39, o atacante marfinense teve outra oportunidade a frente da meta, sendo desviada pelo defensor asiático.  Sem muita efetividade do Japão, a partida acabou se tornando emocionante apenas nos últimos minutos, mas o resultado acabou não se modificando a favor da Costa do Marfim.



Agora, os marfinenses enfrentam a Colõmbia pela liderança da chave, enquanto o Japão precisa vencer a Grécia para continuar na briga para se classificar a segunda fase do Mundial.



FICHA TÉCNICA



COSTA DO MARFIM X JAPÃO




Local: Arena Pernambucano (PE)

Data: 14 de junho de 2014, sábado

Horário: 22 horas (de Brasília)

Árbitro: Enrique Osses (Chile)

Assistentes: Carlos Astroza  e Sergio Román (ambos do Chile)

Cartões amarelo: Yoshida, Zokora, Bamba, Morishige

Gols: Honda, Bomy, Gervinho



COSTA DO MARFIM: Barry, Boka (Djakpa), Bamba, Zokora e Aurier; Serey Die (Drogba) e Tioté, Touré, Gervinho e Kalou; Bony (Ya Kounan) Técnico: Sabri Lamouchi



JÁPÃO: Kawashima, Uchida, Yoshida, Morishige e Nagatomo; Yamaguchi, Hasebe (Endo), Okasaki, Honda e Kagawa (Kakitani); Osako (Okubo) Técnico: Alberto Zaccheroni

 

 

Comentar

   

 

Mesmo com vitória, Pirlo e Balotelli reclamam do clima equatoriano de Manaus

Foto: Getty Images

 

A Itália derrotou a Inglaterra por 2 a 1 na Arena Amazônia, em Manaus, mas não poupou o clima da cidade-sede da região norte do país.



"O jogo a jogo, que era difícil, as condições climáticas extremas, em Natal e Recife estará quente, mas não como aqui", disse Balotelli ao canal Sportv. Também entrevistado após a partida, o meia Pirlo foi mais enfático sobre os 31°C sentidos na noite deste sábado (14) na capital amazonense "É um clima infernal aqui em Manaus, muito calor para jogar futebol" reclamou.



Apesar do clima, Pirlo elogiou a postura da equipe durante a vitória sobre o English Team "Foi um jogo difícil, jogamos contra um grande time e estávamos preparados. Estou bem, quando você ganha está sempre bem” celebrou.



Com 3 pontos, a Itália vai até a cidade de Recife onde enfrentará a Costa Rica pela segunda rodada do Grupo D da Copa do Mundo. Com os mesmos 3 pontos, as duas equipes podem conseguir a classificação antecipada a segunda fase do torneio em caso de uma combinação de resultados com o confronto entre Inglaterra e Uruguai, em São Paulo.

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 21:40

Depois de 8 anos, Itália vence uma partida em Copas do Mundo no tempo regulamentar

por Edimário Duplat

Depois de 8 anos, Itália vence uma partida em Copas do Mundo no tempo regulamentar

Foto: Reprodução/Twitter

 

Demorou, mas aconteceu. A Itália quebrou um tabu de oito anos e conseguiu derrotar uma equipe rival em um tempo regulamentar na Copa do Mundo de Futebol, após superar a Inglaterra por 2 a 1 em partida válida pelo Grupo D do Mundial 2014 na Arena Amazônia.



A última vez que os azzurri derrotaram uma equipe nos 90 minutos de uma partida de futebol aconteceu no dia 30 de junho de 2006, nas quartas-de-final da Copa do Mundo realizada na Alemanha, com 3 a 0 sobre a Ucrânia na cidade de Hamburgo. Depois disso, a Itália derrotou a Alemanha nas semifinais por 2 a 0, com gols realizados apenas na prorrogação, e decidiu o título com a França vencendo a disputa de pênaltis no Estádio Olímpico de Berlim.



Em 2010, os europeus foram eliminados na fase de grupos do torneio com dois empates com Paraguai e Nova Zelândia e uma derrota sobre a Eslováquia na última rodada do Grupo F da competição.

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 20:57

Com gol de Balotelli, Itália vence Inglaterra e sai na frente no 'Grupo da Morte'

por Edimário Duplat

Com gol de Balotelli, Itália vence Inglaterra e sai na frente no 'Grupo da Morte'

Foto: Reprodução/Twitter

 

Em um jogo com muita velocidade e bom nível técnico, a Itália estreou com vitória sobre a Inglaterra por 2 a 1 em partida válida pela primeira rodada do Grupo D da Copa do Mundo 2014. Com bela atuação de toda a equipe, principalmente Salvatore Sirigu, Andrea Pirlo e Mario Balotelli, os azuis saem na frente por uma vaga nas oitavas de final, enquanto o English Team precisa vencer o seu próximo jogo para não ser eliminado na competição.



Com uma marcação mais avançada, a Itália conseguiu chegar rápido a meta inglesa, mas foram os britânicos que deram mais trabalho ao goleiro Sirigu. Aos 5 minutos, Sterling chutou forte e a bola bateu na rede pelo lado de fora. Momentos depois foi Henderson que deu trabalho para bela defesa do italiano. Entretanto, mesmo com a marcação e os rápidos contra-ataques dos adversários, os azzurri seguiam compactos e levavam perigo pelas laterais, parando somente nas mãos de Hart.



Quase como uma partida de xadrez, as duas equipes passaram a tocar a bola e estudar ao rival, esperando um erro para conseguir abrir o marcador. Sem abertura na defesa inglesa, os comandados passaram a arriscar chutes de fora da área. Primeiro com Candreva, aos 18, chutando para defesa de Hart, que deixou a bola sobrando para rebote inglês. Depois, aos 22, Balotelli tentou e fez a pelota passar rente a trave. Sem ficar atrás, o English Team fez rápido contragolpe logo aos 23, com Welbeck entrando pela lateral e cruzando rasteiro para interceptação de Barzagli.



Aos poucos, o jogo foi diminuindo seu ritmo e ficando mais técnico. Tocando a bola, os italianos se aproximavam mais e mais do gol inglês e dessa maneira conseguiram abrir o marcador. Aos 35, em jogada de escanteio seguida com grande valorização de passes, Marchisio se aproveitou de um “passe fantasma” de Andrea Pirlo para chutar rasteiro de fora da área e vencer o goleiro John Hart. Entretanto, os ingleses não se deram por vencidos e logo um minuto depois, em lance rápido protagonizado por Wayne Rooney, a bola foi cruzada para Sturridge, que apenas chutou de primeira, no fundo das redes da equipe italiana.



Com o empate novamente no marcador, as duas seleções tentaram de qualquer forma sair com a vantagem antes do intervalo. Mesmo assim, era nítido o cansaço sentido pelas duas equipes, que mesmo sendo ofensivos não conseguiam produzir lances de efeito na partida. Nos acréscimos da primeira etapa, a Itália arriscou mais e quase fez o segundo gol em duas chances. Na primeira, Pirlo fez belo lance com Balotelli, que tirou Hart da Jogada e tocou por cobertura, mas Jagielka cabeceou a bola por cima da linha. Logo em seguida, foi Candreva que recebeu livre pelo setor esquerdo da pequena área e acertou a trave inglesa.

Media preview



Italianos saem mais uma vez a frente do marcador. Foto: Reprodução

Na segunda etapa, os ingleses saíram mais para o jogo e criaram os primeiros lances de perigo da tempo complementar. Entretanto, a Itália também seguiu de forma ofensiva e depois de belo lance protagonizado sobre Baines, aos 4 minutos, Candreva cruzou para bela cabeçada de Balotelli, que deixou mais uma vez a Itália a frente do placar.



Mais uma vez atrás do marcador, a Inglaterra continuou avançado em campo e quase chegou ao empate um minuto após o gol do adversário, quando Welbeck entrou na pequena área e perdeu a bola para Chiellini. Logo depois, aos 8, Rooney partiu pela intermediária e chutou cruzado para fora.



A Inglaterra seguia insistindo em lances de velocidade enquanto os comandados de Prandelli administravam a posse de bola e tentavam ampliar em lances de cruzamento. Aos 19, Barkley teve uma grande chance de empatar, puxando a bola e chutando com muita força para difícil defesa de Sirigu.



Administrando o resultado, a Itália passou a tocar mais a bola para acalmar o jogo dos ingleses, que quando roubavam a bola conseguiam levar perigo a meta azul e quase chegaram ao empate em falta batida por Barkley, que parou em outra bela atuação do arquero italiano.



Com o passar da segunda etapa e a entrada de Immobile e Parolo para puxar os contra-ataques, a Itália recuou sua equipe e administrava o resultado na Arena Amazônia. Nos acréscimos, aos 48, Pirlo quase ampliou a vantagem em cobrança de falta, acertando o travessão da meta inglesa e encerrando a partida com um importante gol de vantagem sobre o English Team.



A Itália chega a segunda colocação da chave, com 3 pontos e saldo de um gol, perdendo apenas para a Costa Rica no quesito de desempate. Situação parecida com os ingleses, que estão na terceira posição por terem menos gols sofridos que a seleção uruguaia. Agora, os italianos vão até a Arena Pernambuco disputar a liderança do grupo contra a Costa Rica, enquanto a Inglaterra vai a São Paulo onde tem um jogo de vida e morte contra o Uruguai na Arena Itaquerão.

 

FICHA TÉCNICA



INGLATERRA X ITÁLIA


Local: Arena Amazônia, em Manaus (AM)

Data: 14 de junho de 2014, sábado

Horário: 19 horas (de Brasília)

Árbitro: Bjorn Kuipers (Holanda)

Assistentes: Sander van Roekel  e Erwin Zeinstra (ambos da Holanda)

Cartões amarelo:

Gols: 
Marchisio, Sturridge, Balotelli

Cartão vermelho: 



INGLATERRA: Hart, Baines, Jagielka, Cahill e Johnson; Henderson (Wilshere), Gerrard, Welbeck (Barkley), Rooney e Sterling; Sturridge. Técnico: Roy Hodgson



ITÁLIA: Sirigu, Chiellini, Barzagli, Paletta e Darmian; Verratti (Thiago Motta), Pirlo e De Rossi; Marchisio, Balotelli (Immobile) e Candreva (Parolo). Técnico: Cesare Prandelli

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 19:56

Inglaterra e Itália vão empatando em Manaus

Inglaterra e Itália vão empatando em Manaus

Foto: Reprodução/Twitter

 

Com muita velocidade e grande nível técnico, Itália e Inglaterra vão empatando em 1 a 1 pelo jogo de estreia das duas equipes na Copa do Mundo 2014. Jogando na Arena Amazônia, as duas equipes sentem o calor, mas vão fazendo um grande jogo pelo mundial. Acompanhe mais da Copa do Mundo na Coluna Esportes

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 19:20  

Ansioso pela estreia, Messi quer bom início no Maracanã

Ansioso pela estreia, Messi quer bom início no Maracanã

Foto: Getty Images

 

Lionel Messi está empolgado e ansioso com a estreia da Argentina na Copa do Mundo, neste domingo, contra a Bósnia, às 19 horas, no Rio de Janeiro. O craque do Barcelona utilizou sua conta pessoal no Facebook para mostrar a emoção de jogar no Maracanã. "Com muita gana de jogar no grande Maracanã pela primeira vez na minha vida e por começar bem o Mundial. Vamos com tudo", escreveu. A mensagem foi postada ao lado de uma foto do estádio durante o treino de reconhecimento que a Argentina realiza na tarde deste sábado.



Esta não foi a primeira manifestação de Messi sobre a expectativa para o Mundial. No dia da estreia do Brasil, ele mandou um recado de incentivo para os amigos do Barcelona (Neymar e Daniel Alves), mas não deixou de provocá-los. "Tentem nos evitar", escreveu o camisa dez da seleção argentina.



Messi é a principal esperança argentina de encerrar um jejum de 21 anos sem títulos. A última conquista foi a Copa América de 1993. Jornalistas e especialistas argentinos afirmam que o jogador está melhor preparado do que no Mundial de 2010, quando fez boas partidas, mas não marcou nenhum gol.

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 18:50

Fora de estreia, Buffon apoia goleiro reserva para o jogo contra a Inglaterra

por Edimário Duplat

Fora de estreia, Buffon apoia goleiro reserva para o jogo contra a Inglaterra

Foto: AFP Photo

 

Lesionando o tornozelo no reconhecimento de gramado da Arena Amazônia, o goleiro Buffon resolveu mandar uma mensagem de apoio  para Salvatore Sirigu, goleiro reserva da esquadra azurra e substituto do atleta na partida contra a Inglaterra, estreia das duas equipes na Copa do Mundo 2014.



“Olá a todos. A vida é bela e ainda estou em dívida com você. Não será um jogo perdido ou outro Mundial que vai me fazer mudar de ideia. Existem muitas maneiras de ser importante, mesmo que você não seja o protagonista em campo. Força, grande Salvatore. Força, rapazes mágicos. Força, Itália, meu amor!” afirmou o arqueiro, que acabou confirmando informações da imprensa italiana sobre a sua ausência no primeiro jogo dos italianos no Mundial. Existe também o temor que Buffon atue somente na última rodada, mas não há confirmação sobre um agravamento da lesão.



Itália e Inglaterra se enfrentam nesta sábado (14), às 19h, na Arena Amazônia, em Manaus. 

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 18:29

Campbell diz que não se sente surpreso com vitória sobre Uruguai: 'Viemos para ganhar'

por Glauber Guerra

Campbell diz que não se sente surpreso com vitória sobre Uruguai: 'Viemos para ganhar'

Foto: Getty Images

 

Eleito o melhor jogador no triunfo da Costa Rica por 3 a 1 sobre o Uruguai, neste sábado (14), no Castelão, em Fortaleza, o atacante Campbell afirmou que já espera a vitória.
 
“Para nós realmente não [foi surpresa]. Viemos para ganhar, pois quando você vem à Copa é para isso. Conseguimos um resultado”, declarou o atacante, em entrevista ao SporTV.
 
Campbell ainda reconheceu que sua equipe vai enfrentar mais duas “pedreiras” pela frente (Inglaterra e Itália). Mas ele acredita que é possível conquistar um resultado positivo.
 
“Temos dois jogos difíceis e queremos bons resultados O primeiro jogo é sempre importante. Ainda faltam dois com outros dois grandes rivais, mas acredito que podemos conseguir”, completou.

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 18:20

Lugano: 'Não tivemos força física para reverter'

por Glauber Guerra

 Lugano: 'Não tivemos força física para reverter'

Foto: Getty Images

 

Cansaço. Essa foi a justificativa dada por Diego Lugano, após a derrota acachapante do Uruguai por 3 a 1 para Costa Rica, neste sábado (14), em Fortaleza.
 
“ Nos sabíamos que ia ser muito difícil, um jogo duro, realmente foi equilibrado, mas tivemos quatro e três minutos apagado. Depois disso, não tivemos forçar física para reverter (…) Faltou pernas, não tivemos a potência necessária”, declarou o capitão do Uruguai.
 
O revés deixou o Uruguai em uma situação complicada no Grupo D. Agora, vai precisar conquistar resultados positivos contra Itália e Inglaterra para avançar às oitavas de final. O próximo compromisso é contra os ingleses, quinta (19), na Arena Corinthians.

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 18:07

Campbell é eleito o melhor jogador do duelo entre Costa Rica e Uruguai

por Glauber Guerra

Campbell é eleito o melhor jogador do duelo entre Costa Rica e Uruguai

Atacante marcou primeiro gol do duelo| Foto: Getty Images

 

Autor do primeiro gol da vitória da Costa Rica por 3 a 1 sobre o Uruguai, neste sábado (14), no Castelão, o atacante Campbell foi eleito pela Fifa o melhor jogador do confronto.
 
Além de anotar o gol, o atacante da Costa Rica deu quatro chutes a gol e acertou 32 passes.
 
Com 21 anos, Campbell foi revelado no Saprissa, da Costa Rica e já defendeu o Real Betis (ESP) e Lorient (FRA). Ele pertence ao Arsenal, mas está emprestado ao Olympiakos (GRE).

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 17:54

Costa Rica surpreende e vence Uruguai de virada em Fortaleza

por Glauber Guerra

Costa Rica surpreende e vence Uruguai de virada em Fortaleza

Foto: Getty Images

 

A Costa Rica surpreendeu na tarde deste sábado (14). O time comandado por Jorge Luis Pinto sufocou o Uruguai e venceu por 3 a 1, no Castelão, em Fortaleza.  Cavani anotou para os uruguaios, enquanto os gols dos costarriquenhos foram marcados por Campbell, Óscar Duarte e Marco Ureña .



Com o resultado, a Costa Rica chegou aos três pontos. O próximo compromisso do time caribenho é contra a Itália, sexta-feira (20), em Recife. Já a equipe Celeste pega a Inglaterra, quinta (19), na Arena Corinthians.



O JOGO

Quarto colocado em 2010, o Uruguai não pôde contar com seu principal astro no duelo contra a Costa Rica.  Luis Suárez ainda se recupera de uma cirurgia no joelho esquerdo realizada no fim do mês passado. Como ainda não tem 100 % de condição física, o treinador Oscar Tabarez decidiu deixá-lo no banco de reservas e escalou o atacante Diego Forlán.



A partida começou bastante truncada, com as duas equipes marcando muito forte. A Costa Rica adotou o 5-4-1 e se segurava na defesa.
Aos oito minutos, Campbell fez boa jogada no meio, abriu para Bolaños, mas perdeu para Gargano.  Dois minutos depois, a Costa Rica chegou novamente com perigo. Ruiz recebeu dentro da área pelo alto, mas cabeceou por cima do gol de Muslera.



Gol anulado
Após uma certa pressão inicial da Costa Rica, o Uruguai começou a gostar do jogo e foi para cima.  Aos 15, Godin aproveitou a bola resvalada por Cavani e tocou para o gol. Mas a arbitragem estava atenta, assinalou impedimento e anulou o gol.
Um minuto depois, Cavani desperdiçou uma boa chance. O atacante recebeu pela direita e chutou para fora.



De pênalti, Uruguai abre o placar
O primeiro gol do Uruguai estava se desenhando. Aos 20 minutos, Diaz agarrou Lugano e o árbitro marcou pênalti. Cavani bate com perfeição no canto esquerdo do goleiro Navas e saiu para comemorar o primeiro gol dos uruguaios na Copa do Mundo.


Costa Rica assusta
A Costa Rica mostrou que não se abalou com o gol e criou chances. Aos 26, Campbell abriu a perna esquerda e soltou a bomba. A bola raspou à trave esquerda de Muslera. Quatro minutos depois, Gonzalez aproveitou rebote da zaga uruguaia, chutou com perigo e obrigou o goleiro Muslera a colocar para escanteio.



A pressão da Costa Rica continuou. Aos 30, Bolaños cobrou falta com perigo, a bola sobrou para Gónzalez, que errou o chute e Muslera jogou para escanteio.



Aos 42, quase empate do time caribenho. Bryan Ruiz cobrou escanteio, Muslera saiu mal, González chegou atrasado e por muito pouco não marcou.



Forlán desperdiça
Já no final do primeiro tempo, o atacante Fórlan chutou com perigo. A bola desviou em Duarte e enganou navas. O goleiro costarriquenho se esticou todo e conseguiu evitar o que seria o segundo gol uruguaio.


Segundo tempo



A Costa Rica iniciou o segundo tempo, assim como terminou o primeiro: pressionando. Aos cinco minutos, Bolãnos cobrou falta na cabeça de Duarte, o zagueiro cabeceou e Muslera espalmou.
O Uruguai respondeu na sequência. Cavani recebeu pela esquerda, levou para o meio e arriscou o chute, mas a bola saiu longe do gol de Navas.



Costa Rica faz dois e vira o jogo
O time comandado por Jorge Luis Pinto e considerado a “zebra” do Grupo D, queria o triunfo. Aos oito minutos, Campbell aproveitou rebatida da zaga uruguaia, ajeitou no pé esquerdo e chutou forte sem chance para Muslera.



Aos 12, a virada. Bolaños cobrou na cabeça de Duarte. O zagueiro costarriquenho não perdoou e cabeceou no canto esquerdo do gol de Muslera.


Navas salva
Após sofrer um bombardeio da Costa Rica, o Uruguai resolver acorda. Aos 24, Cavani recebeu de Cristian Rodrígues, cruzou para o meio da área e a zaga afastou para escanteio. Lodeiro cobrou e Navas fez uma linda defesa.



Caixão fechado

Marco Ureña, que tinha acabado de entrar, recebeu passe primoros de Campbell aos 39 minutos e só teve o trabalho de tocar na saída do goleiro Muslera e fechou o caixão da Celeste.



FICHA TÉCNICA 

URUGUAI X COSTA RICA
Local: Estádio Castelão, em Fortaleza (CE) 
Data: 14 de junho de 2014, sábado
Horário: 16 horas (de Brasília) 
Árbitro: Felix Brych (ALE) 
Assistentes: Mark Borsch e Stefan Lupp (ambos da Alemanha)
Cartões amarelo: Lugano, Gargano e Martin Cáceres (Uruguai).

Gols: Cavani (Uruguai); Campbell, Oscar Duarte e Marco Ureña (Costa Rica).

Cartão vermelho:  Maxi Pereira (Uruguai).



URUGUAI: Muslera, Maxi Pereira, Lugano, Godín e Martín Cáceres; Arévalo Ríos, Gargano (Álvaro González) , Cristian (Ábel Hernandez) e Stuani; Forlán (Lodeiro) e Cavani. Técnico: Óscar Tabárez


COSTA RICA: Keylor Navas; Umana, Oscar Duarte, Giancarlo González e Cristian Gamboa; Yeltsin Tejeda (Cubero), Celso Borges, Christian Bolaños e Junior Diaz; Bryan Ruiz (Marco Ureña) e Campbell. Técnico: Jorge Luis Pinto

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 17:30  

Hitzfeld elogia Equador, mas vê Suíça favorita no grupo

Hitzfeld elogia Equador, mas vê Suíça favorita no grupo

Foto: Getty Images

 

O técnico Ottmar Hitzfeld reconheceu a qualidade do adversário de estreia da Suíça na Copa do Mundo, mas mostrou confiança na participação de sua equipe. Em entrevista neste sábado, véspera do jogo em Brasília, o treinador alemão mencionou os destaques do Equador, sem deixar, porém, de assumir o favoritismo suíço no Grupo E.



"França e Suíça estão à frente", afirmou Hitzfeld, ao analisar a chave que também conta com Honduras. "Nosso objetivo é chegar às quartas de final, mas serão três decisões na primeira fase", disse o técnico da Suíça.



Para a partida deste domingo, no Estádio Mané Garrincha, o treinador promete uma "equipe bem organizada e com um jogo bem desenvolvido" e promete estar preparado para o Equador. "É um time excelente, que não tem apenas Antonio Valencia, Felipe Caicedo e Christian Noboa", comentou Hitzfeld, citando os três jogadores adversários mais conhecidos.



O treinador alemão também comandou os suíços na última Copa, quando a seleção estreou batendo por 1 a 0 a Espanha, que viria a ser campeã. Mas perdeu do Chile por 1 a 0 no jogo seguinte e empatou por 0 a 0 com Honduras na última rodada do Grupo H, em partida que precisava ganhar por dois gols de diferença para se classificar.

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 17:00  

De Bruyne sai machucado de treino e preocupa Bélgica

De Bruyne sai machucado de treino e preocupa Bélgica

Atacante (de amarelo) preocupa| Foto: EFE / Diego Azubel

 

A Bélgica pode ganhar mais um problema para a estreia na Copa, diante da Argélia, terça-feira, em Belo Horizonte. Isso porque no treino da manhã deste sábado em Mogi das Cruzes, na Região Metropolitana de São Paulo, o atacante Kevin De Bruyne, titular absoluto do time, precisou sair de campo carregado.



A lesão do atacante de 22 anos foi sentida já na partida final da atividade em campo reduzido. Ele chocou-se com Mertens e ficou sentiu o tornozelo direito. Por causa disso, saiu de campo amparado pelos colegas. Mais cedo, o também atacante Divock Origi saiu do treinamento para fazer um tratamento com gelo no tornozelo.



Os belgas já perderam o centroavante do time, Christian Benteke, do Aston Villa, que sofreu uma lesão no tendão de Aquiles em abril e nem foi convocado. Origi foi quem ganhou chance para ser convocado como centroavante reserva. O titular será Lukaku.

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 16:40  

Henrique aprova jogo-treino e vê reservas preparados

Henrique aprova jogo-treino e vê reservas preparados

Foto: Gaspar Nóbrega/VIPCOMM

 

Os reservas da seleção brasileira realizaram neste sábado um trabalho diferente ao que vinham fazendo desde o início da preparação da equipe para a Copa do Mundo, na Granja Comary, em Teresópolis (RJ). Preocupada em dar ritmo aos suplentes, a comissão técnica agendou um jogo-treino contra a equipe Sub-20 do Fluminense, que foi derrotada por 4 a 0. Um dos que esteve em campo, o zagueiro Henrique aprovou o trabalho, que, segundo ele, mostrou a boa condição física e técnica dos reservas.



"Para quem não vem jogando, é importante para ganhar ritmo de jogo. E isso é fundamental, para estar sempre preparado", disse o zagueiro do Napoli, que desde a apresentação, no final de maio, só entrou em campo por alguns minutos, na vitória do Brasil por 4 a 0 sobre o Panamá, em amistoso disputado em Goiânia.



Henrique avaliou que a atuação dos reservas foi boa e pode ajudar Felipão a acioná-los quando for necessário, ainda mais que os suplentes vêm sendo pouco aproveitados, pois o time titular já tem sua base consolidada. "Para nós, foi um treinamento diferente. São situações de jogo que podem acontecer. O time se comportou bem. Independentemente de quem jogar, está todo mundo preparado, firme e forte, para estar 100% quando for preciso. Tivemos um trabalho bom, um bom treino. É estar preparado para quando a chance surgir", comentou.



Convocado como zagueiro, Henrique parece ter mais chances de entrar em campo pela seleção improvisado como volante, tanto que Felipão já indicou essa possibilidade em entrevista coletiva e a testou em um coletivo realizado em Teresópolis. E o jogador do Napoli garantiu, mais uma vez, estar pronto para jogar fora de sua posição original.



"Já estou preparado, o Felipão já veio conversar comigo. Se ele precisar, estou tranquilo. Todos aqui estão preparados e prontos", contou Henrique, que reconheceu ter a sua relação de confiança com o treinador, consolidada quando trabalharam juntos no Palmeiras, como um dos seus trunfos na seleção. "Tive um ano de trabalho com ele, sabe que pode contar comigo dentro e fora de campo", concluiu.

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 16:20  

Oscar exalta tática e diz não ter posição preferida

Oscar exalta tática e diz não ter posição preferida

Foto: Gaspar Nóbrega/VIPCOMM

 

Oscar é o principal meia da seleção brasileira, mas sua função não se resume a armar as jogadas da equipe em campo. É o que destacou o próprio jogador em entrevista coletiva neste sábado, na Granja Comary, em Teresópolis (RJ). Ele destacou seu papel multitarefa, que atua também na marcação no time dirigido por Luiz Felipe Scolari, e garantiu não ter um posicionamento preferido.



"Eu não sei que posição eu gosto mais. Gosto de jogar para o time, de ajudar ao máximo e isso não é de hoje. Não importa se é pela esquerda, direita, como meia ou atacante. Foi eu quem roubou mais bolas na Copa das Confederações. Comecei bem a Copa e espero melhorar cada vez mais. Foi só o primeiro jogo. Temos coisas para corrigir e temos de pensar nos próximos", disse.



A troca de posicionamento de Oscar pôde ser bem vista na vitória do Brasil por 3 a 1 sobre a Croácia, na última quinta-feira, no Itaquerão, na abertura da Copa. O meia atuou mais aberto pela direita, com Neymar centralizado. Depois, eles mudaram diversas vezes de posição. E o jogador do Chelsea foi um dos destaques do Brasil no triunfo.



Oscar avalia que jogar em várias posições no setor ofensivo é uma das suas principais virtudes e o torna ainda mais útil para a seleção. "Sei jogar em várias posições, pode ser uma das minhas qualidades. Tive oportunidade de jogar no um contra a um com o lateral croata (Vrsaljko), isso me ajudou e também a seleção a vencer", comentou.



A boa atuação de Oscar diante da Croácia foi coroada com o gol marcado nos minutos finais, que selou o triunfo brasileiro por 3 a 1. E o meia reconheceu que o gol lhe dá mais confiança para a sequência na Copa. "Com certeza a sua confiança aumenta mais quando faz um gol. Já estava muito confiante. Não só eu estou confiante, mas também toda a seleção", disse.



Após fazer o seu gol chutando de bico, Oscar destacou que a sua origem no futsal o ajudou a finalizar a jogada dessa forma. "É um lance que você decide na hora. Não tem explicação. Achei que era a melhor maneira de chutar para o gol e consegui. Isso vem muito do futsal. Eu já joguei futsal. Neymar, Jô, Bernard e Willian também. Fico feliz que foi gol", celebrou.

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 15:37

Armero festeja vitória e já pensa no duelo contra Costa do Marfim

por Glauber Guerra

Armero festeja vitória e já pensa no duelo contra Costa do Marfim

Foto: Getty Images

 

O lateral Pablo Armero, da Colômbia, não escondeu a felicidade pela vitória por 3 a 0 sobre a Grécia, neste sábado (14), no Mineirão. O ex-palmeirense parabenizou a equipe e agora já mira o duelo contra Costa do Marfim, na próxima quinta (19).



“Estamos melhorando a cada partida. Foi muito bom para nós, uma alegria imensa para a torcida. Já passamos por esta prova e agora é pensar na Costa do Marfim”, declarou.



Autor do primeiro gol da partida, Armero destacou as qualidades em campo.



“Sei trabalhar na frente, sei também ajudar a defender, fazer a cobertura”, pontuou.

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 15:29

Rodriguez vibra com triunfo e avisa: 'A Colômbia é muito forte'

por Glauber Guerra

Rodriguez vibra com triunfo e avisa: 'A Colômbia é muito forte'

Foto: Getty Images

 

Autor do último gol da Colômbia por 3 a 0 sobre a Grécia, o atacante James Rodriguez  não escondeu a felicidade pelo resultado positivo.



“ A Colômbia é muito forte, eu já conhecia o time da Grécia. O importante foi a vitória, mas agora é pensar à frente”, declarou o atacante.



A equipe comandada pelo técnico José Pékerman volta a campo na próxima quinta-feira (19), às 13h, em Brasília, contra Costa do Marfim. 

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 15:23

Técnico da Colômbia exalta torcida no Mineirão: 'Foi uma maravilha'

por Glauber Guerra

Técnico da Colômbia exalta torcida no Mineirão: 'Foi uma maravilha'

Foto: Getty Images

 

O técnico José Pekerman, da Colômbia, fez questão de exaltar à torcida presente no Mineirão neste sábado (14). O treinador acredita que o apoio vindo das arquibancadas foi fundamental para o triunfo por 3 a 0 sobre a Grécia.
 
“Foi uma maravilha, nos emocionou muito tudo isso. Estivemos concentrados e pudemos mostrar que podemos fazer uma boa Copa”, afirmou o treinador.
 
No entanto, o treinador pediu pés no chão ao time.



“Nos preparamos para a partida. Mas ainda não se ganhou nada, foi apenas um jogo. Estamos feliz hoje e a partir de amanhã é pensar na próxima partida”, completou.

 

Comentar

   

 

A caminho do estádio, Cavani registra foto: 'Indo para estreia'

Foto: Reprodução / Twitter

 

O Uruguai estreia neste sábado (14), às 16h, contra a Costa Rica, no Castelão, em Fortaleza. Próximo de chegar ao local da partida, o atacante Cavani fez questão de registrar o momento em uma rede social.
 
“No nosso ônibus, rumo a nossa estreia. Vamos, Uruguai! #Mundial2014 #URUCRC – escreveu, em seu Twitter.
 
O time celeste integra o chamado “grupo da morte”, ao lado de Inglaterra, Itália e Costa Rica.

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 14:53

Colômbia não decepciona e estreia com vitória sobre a Grécia

por Glauber Guerra

Colômbia não decepciona e estreia com vitória sobre a Grécia

Foto: Clayton de Souza / Estadão Conteúdo

 

Ausente nas três ultimas edições da Copa do Mundo, a Colômbia voltou a disputar o Mundial com triunfo. Neste sábado (14), La Tricolor venceu a Grécia por 3 a 0, no Mineirão, pela primeira rodada do Grupo C. Os gols foram anotados por Armero, Gutiérrez e Rodríguez.
 
A equipe comandada pelo técnico José Pékerman volta a campo na próxima quinta-feira (19), às 13h, em Brasília, contra Costa do Marfim. Já a Grécia, vai encarar o Japão, na mesma data, às 19h, na Arena das Dunas, em Natal (RN).



O JOGO



As duas seleções se enfrentaram apenas uma vez na história. Este único confronto aconteceu em 1994, em partida amistosa em Nova York. Na oportunidade, as duas seleções se preparavam para o Mundial dos EUA e a Colômbia venceu por 2 a 0, gols de Gaviria e Rincón. Na época, este foi o último jogo de Colômbia e Grécia antes da estreia na Copa do Mundo dos Estados Unidos em 1994.



Logo no primeiro minuto, a Colômbia mostrou que tem habilidade. Gutiérrez deu um chapéu no jogador grego, para delírio da torcida presente no Mineirão. A Grécia respondeu na sequência. Armou um contra-ataque, mas a bola ficou nas mãos do goleiro Ospina.
 
Armero abre o placar
A Colômbia abriu o placar aos seis minutos. Cuadrado rolou a bola para o centro da área, Armero chegou, chutou para o gol com a direita, a bola bateu em Manolas e entrou.
 
Após o gol, a Grécia tentou uma reação imediata. Kone arriscou o chute, mas a bola foi para fora.
 
Jogo fica morno
A Colômbia dominava facilmente as ações, Porém, sofria para entrar na área da Grécia. As jogadas sempre paravam na entrada da área. Já os gregos, trocavam passes no campo ofensivo, em busca de brechas na zaga colombiana.
 
Com isso, as duas equipes tentavam chutes de fora da área ou em jogadas de bola parada. Aos 17, Rodríguez arriscou de longe, mas o goleiro grego fez a defesa.  Aos 27, após cobrança de falta, Torosidis cabeceou com perigo à direita de Ospina.
 
Aos 30 minutos, Samara arriscou o chute de fora da área, que saiu fraco. Ospina defendeu com tranquilidade.
 
Grécia quase empata
A seleção grega quase chegou ao empate no final do primeiro tempo. Aos 43, Kone pegou a sobra e, livre, bateu colocado para o gol. No entanto, Ospina fez uma boa intervenção e salvou os colombianos.



Segundo tempo
A etapa final começou movimentada. Aos três minutos, Torosidis, da Grécia, arriscou o chute, mas a bola ficou com Ospina. Logo depois, o colombiano Rodríguez arrematou bem, mesmo atrapalhado pela marcação, mas Karnezis fez a defesa.
 
Colômbia amplia
A Colômbia chegou ao segundo gol aos 12 minutos. Após cobrança de escanteio, a bola passou por todo mundo, desviou e sobrou para Gutiérrez completar para o gol. 



A Grécia foi para cima e tentou diminuir o prejuízo. Aos 16, Torosidis partiu pela direita, cruzou para área e o goleiro Ospina agarrou a bola. Um muito depois, quase deu certo. Torosidis conseguiu cruzar, Gekas meteu a cabeça na bola, mas acertou o travessão.



Triunfo garantido
Após o segundo gol, a Colômbia diminuiu o ritmo de jogo e procurou administrar o resultado. Já a Grécia, mesmo com maior posse de bola, não conseguia furar o bloqueio defensivo dos colombianos. E o duelo terminou 2 a 0 para a seleção sul-americana. Aos 38, Samaras perdeu uma boa chance. Ele recebeu a bola, bateu colocado no canto do gol,  mas Ospina caiu para o lado certo, e a bola passou rente à trave direita. 



Já no apagar das luzes, a Colômbia marcou o terceiro. Rodríguez fez boa jogada, mandou a bola para o fundo da rede e fechou o caixão da Grécia.

 



FICHA TÉCNICA

Copa do Mundo

Colômbia 3 x 0 Grécia

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 14 de junho de 2014, sábado
Horário: 13 horas (de Brasília)
Árbitro: Mark Geiger (EUA)
Assistentes: Mark Hurd (EUA) e Joe Fletcher (CAN)
Cartões amarelo: Carlos Sánchez (Colômbia) ; Sokartis e Salpingidis (Grécia)

Gols: Armero,  Gutiérrez  e Rodríguez (Colômbia) 



COLÔMBIA: Ospina, Armero, Yepes, Carlos Valdés e Zúñiga; Aguilar (Mejía), Carlos Sánchez, Cuadrado e James Rodríguez; Jackson Martínez e Teófilo Gutiérrez. Técnico: José Pékerman


GRÉCIA: Karnezis, Torosidis, Manolas, Sokratis Papastathopoulos e Holebas; Maniatis, Katsouranis e Kone; Salpingidis (Fetfatzidis), Samaras e Gekas (Mitroglou). Técnico:Fernando Santos

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 14:40

Obi Mikel confia em boa campanha da Nigéria na Copa

Obi Mikel confia em boa campanha da Nigéria na Copa

Foto: Divulgação

 

O meia John Obi Mikel, da Nigéria, confia em uma boa campanha de sua seleção na Copa do Mundo. Ele admite que sua equipe sofrerá uma pressão, após o título da Copa Africana de Nações, em 2013, mas se diz preparado.



“Todos nós estamos dirigindo na mesma direção. Nós todos sabemos o que queremos e esperamos ter um bom torneio. Nós sabemos que somos os campeões africanos e as pessoas esperam que façamos bem para representar o continente africano” disse Obi Mikel.
 
O atleta ainda citou a goleada da Holanda sobre a atual campeã Espanha, nesta sexta-feira (13), em Salvador. Ele acredita que esse resultado pode servir de inspiração.
 
“Estamos fazendo tudo que podemos. Estamos nos preparando bem. O resultado da Espanha contra a Holanda mostra que tudo é possível. Por isso, temos a certeza de que nos aproximamos de jogos sérios e precisamos jogar bem”, declarou.
 
 A Nigéria estreia na Copa nesta segunda-feira (16), contra o Irã, na Arena da Baixada, em Curitiba.

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 14:20  

Zokora diz que sua experiência pode ajudar marfinenses

Zokora diz que sua experiência pode ajudar marfinenses

Foto: Divulgação

 

Embora os holofotes da Costa do Marfim estejam todos direcionados para Didier Drogba, outros jogadores foram fundamentais para o crescimento da seleção africana. Um deles é o zagueiro Didier Zokora, de 33 anos e que, no Brasil, vai para a sua terceira Copa do Mundo. A estreia será neste sábado, contra o Japão, neste sábado, na Arena Pernambuco.



O zagueiro, atualmente no Trabzonspor, não chega a ter a liderança e a importância do astro da equipe, mas já foram 119 jogos pela seleção. Para se ter uma ideia de sua importância, Drogba fez apenas 101 partidas com a camisa laranja. Por isso, Zokora encara a Copa no Brasil de um jeito especial, já que pode ser sua última chance de colocar a Costa do Marfim entre os melhores do mundo.



"Fui várias vezes capitão da seleção e quero compartilhar o meu talento e a minha experiência. Jogo em clubes europeus e tenho a sorte de estar na terceira Copa consecutiva. Quero ajudar ao máximo a minha seleção", disse o zagueiro.



Ao contrário das outras edições, quando teve pela frente grandes seleções na primeira fase, desta vez a Costa do Marfim não tem um grande adversário. Além do Japão, estão no grupo, a Colômbia e a Grécia. Por isso, Zokora acredita que essa é a grande oportunidade da Costa do Marfim fazer história.



"Me sinto mais confiante e maduro, em relação aos últimos anos. Vou trabalhar para dar o máximo de mim diante dessas outras seleções e vou tentar fazer o melhor do que fiz em 2006 e 2010. Chegou a hora de mostrar ao nosso continente o que podemos fazer", disse o jogador, que formará com Kolo Touré, a dupla de zaga titular diante dos japoneses.

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 14:14  

Com Paulinho, reservas da seleção batem Sub-20 do Flu

Com Paulinho, reservas da seleção batem Sub-20 do Flu

Foto: Gaspar Nóbrega/VIPCOMM

 

Com o objetivo de dar mais ritmo de jogo ao grupo da seleção brasileira, os reservas da equipe dirigida pelo técnico Luiz Felipe Scolari disputaram neste sábado, na Granja Comary, em Teresópolis (RJ), um jogo-treino. Reforçados pelo volante Paulinho, os suplentes derrotaram a equipe Sub-20 do Fluminense por 4 a 0, com gols de Ramires, Hernanes, Willian e Jô.



Paulinho foi o titular que atuou por menos tempo na última quinta-feira, na vitória da seleção por 3 a 1 sobre a Croácia, na abertura da Copa do Mundo, no Itaquerão, em São Paulo. E o volante, escalado para ganhar mais ritmo de jogo, ocupou inicialmente a vaga do meia-atacante Bernard, que já havia sido poupado no treinamento dos reservas na última sexta-feira, realizado na caixa de areia.



Assim, os reservas do Brasil começaram o treino com a seguinte escalação: Jefferson; Maicon, Dante, Henrique e Maxwell; Fernandinho, Paulinho, Ramires e Hernanes; Willian e Jô. O goleiro Victor reforçou a meta do Sub-20 do Fluminense no primeiro tempo.



Exercendo marcação sob pressão e com boa atuação de Hernanes, os reservas da seleção não demoraram a se impor diante dos juniores do Fluminense. E o primeiro gol surgiu após uma roubada de bola de Fernandinho. O volante, então, cruzou para Ramires, que marcou de cabeça. O goleiro Jefferson evitou o empate dos adversários ao defender uma cobrança de pênalti. E, também em um pênalti, os suplentes da seleção ampliaram com o meia Hernanes.



Na segunda parte do jogo-treino, Bernard entrou no lugar de Paulinho. E os goleiros foram trocados, com Victor assumindo a meta da seleção. Em jogada de Ramires, Willian fez o terceiro gol do Brasil. O quarto teve novamente a participação do volante do Chelsea, em jogada concluída por Jô.



Enquanto isso, os titulares apenas fizeram um levíssimo trabalho físico e, na maior parte do tempo, assistiram ao jogo-treino na Granja Comary. Encerrado o trabalho, os juniores do Fluminense aproveitaram a oportunidade para tirar fotos com os jogadores do Brasil.



A seleção volta a treinar neste domingo em Teresópolis, na sua última atividade antes da viagem para Fortaleza, onde vai enfrentar o México, no Castelão, na próxima terça-feira, pela segunda rodada do Grupo A da Copa.

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 14:00  

Garay alerta defesa argentina para a qualidade de Dzeko

Garay alerta defesa argentina para a qualidade de Dzeko

Foto: Divulgação

 

O zagueiro Ezequiel Garay não se preocupa com a desconfiança em torno da zaga da Argentina, da qual ele é titular na equipe do técnico Alejandro Sabella. Porém, o defensor sabe da dificuldade que ele e seus companheiros vão enfrentar na estreia no Mundial, contra Bósnia-Herzegovina de Edin Dzeko, atacante elogiado pelo argentino.



"Sabemos que contam com bons talentos individuais, principalmente com o centroavante Dzeko", disse Garay ao site oficial da Fifa, em entrevista publicada nesta quarta-feira. "O segredo será não pensar que pode ser fácil. Também não podemos jogar relaxados", receitou o zagueiro do Benfica, campeão português da última temporada.



A partida contra os bósnios será neste domingo, no Maracanã, palco também reservado para a decisão do torneio. "Nunca atuei lá e quero aproveitar, será muito bonito. Mas também gostaria de jogar mais uma partida lá, a da final, que é o desejo de todos. A final ainda está muito longe. A nossa obrigação é respeitar todos os rivais da mesma maneira e pensar em dar um passo de cada vez", afirmou Garay.



O defensor também reconheceu a responsabilidade e a expectativa que envolvem a Argentina, bicampeã mundial. "A história e os jogadores que temos, entre eles o melhor do mundo, fazem com que nos vejam como um dos favoritos na Copa", disse o atleta citando Lionel Messi, escolhido pela Fifa quatro vezes o melhor jogador do planeta, mas que ficou em segundo lugar na última eleição da Bola de Ouro, atrás do português Cristiano Ronaldo.



O argentino admite que comparativamente o nível das opções ofensivas de sua seleção está acima do das peças de defesa. "Sabemos que no meio e no ataque temos bons jogadores, que podem mudar o rumo de uma partida a qualquer momento. Isso se transforma em um desafio para nós zagueiros, mas não porque nos falta qualidade", opinou Garay, estreante em Mundiais.

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 13:40  

Falta disciplina tática à África, diz técnico da Nigéria

Falta disciplina tática à África, diz técnico da Nigéria

Foto: Divulgação

 

O técnico da Nigéria, Stephen Keshi, acredita que os jogadores africanos não deixam nada a desejar para europeus e sul-americanos. Segundo o nigeriano, em entrevista ao site da Fifa publicada nesta quarta-feira, as seleções de seu continente vão poder competir de igual para igual com as maiores do mundo quando passarem a mostrar mais organização tática.



"Se você olhar para as equipes da África no Mundial, a maioria dos jogadores atua na Europa e enfrenta atletas europeus e sul-americanos. Acho que todos estão parelhos. O único problema é a falta de concentração e organização dentro de campo", avaliou Keshi, zagueiro do time de seu país que avançou às oitavas de final da Copa de 1994, desempenho repetido quatro anos depois – as melhores campanhas nigerianas em Mundiais.



O treinador busca acabar com o jejum de vitórias de sua seleção no torneio – a última foi na segunda rodada da primeira fase da edição de 1998: 1 a 0 contra a Bulgária. "Esse elenco tem atletas que jogam com regularidade na Europa. A Nigéria não ganha uma partida em Copas há um tempo, por que você acha que isso acontece? É pela falta de disciplina tática", responde Keshi, que estreia no Mundial com sua equipe nesta segunda-feira contra o Irã, na Arena da Baixada, em Curitiba. Argentina e Bósnia completam o Grupo F.



Dos 23 convocados pelo técnico, apenas quatro atuam no futebol da Nigéria, enquanto dois jogam em clubes de Israel – país localizado no Oriente Médio, na Ásia, mas que tem federação de futebol filiada à Uefa. Todos os outros 17 jogadores são vinculados a times europeus, divididos entres França, Inglaterra, Escócia, Turquia, Espanha, Itália, Rússia, Ucrânia, Holanda e Bélgica.

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 13:20  

Blatter diz que árbitro acertou em pênalti sobre Fred

Blatter diz que árbitro acertou em pênalti sobre Fred

Foto: Divulgação / Fifa

 

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, garante que o árbitro do jogo Brasil x Croácia estava "absolutamente certo" em dar o pênalti em Fred, que resultou no segundo gol da seleção. "Ele estava absolutamente certo", disse Blatter no Rio de Janeiro. "Foi agarrado dentro área. A regra é que um pênalti deve ser marcado", completou. A marcação de Yiuchi Nishimura no segundo tempo permitiu que a seleção virasse o jogo de abertura da Copa.



O time da Croácia chegou a chamar a situação de "ridícula" e de um "circo", enquanto a imprensa mundial levantou a questão de se o Brasil estaria sendo ajudado. A Fifa rejeitou a tese da ajuda ao Brasil. Neste sábado, Blatter foi claro: "O jogo foi tenso do começo ao fim". O cartola ainda comentou o jogo Espanha x Holanda e alertou que a Copa ainda aguarda outras surpresas. "Teremos muitas surpresas ainda", disse. Mas insistiu que está "contente" com a qualidade do jogo.



"Começamos agora a Copa e estou feliz. A qualidade do futebol está muito boa. Teremos uma ótima Copa", disse. "Bons jogos, muitas surpresas", completou. Além do pênalti marcado no jogo do Brasil contra a Croácia, a arbitragem da Copa errou feio ao anular dois gols do México contra Camarões. Mais uma polêmica acabou ocorrendo na partida entre Espanha e Holanda, com a marcação de um pênalti em Diego Costa que deixou o time de Robben irritado.



Mas o presidente da Comissão de Arbitragem da entidade, Mássimo Busacca, tentou abafar a crise, insistindo que os árbitros nunca estiveram tão bem preparados para um Mundial como agora. Depois de sérios problemas nas últimas Copas, a Fifa optou por preparar os novos árbitros desta vez durante dois anos. Os críticos, porém, apontam que um dos problemas é o fato de que a Fifa tenta trazer árbitros de todo o mundo, nem sempre optando pelos melhores.

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 13:00

Série D: Sérgio Odilon é o novo técnico do Vitória da Conquista

por Glauber Guerra

Série D: Sérgio Odilon é o novo técnico do Vitória da Conquista

Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias

 

O Vitória da Conquista já tem um novo técnico. Trata-se de Sérgio Odilon, que chega para comandar a equipe Alviverde na Série D. A informação foi confirmada na tarde deste sábado (14) pelo próprio treinador.
 
“Acertei com o Vitória da Conquista e a expectativa é a melhor possível. Estou feliz por assumir esse clube, que é a terceira força da Bahia. Vamos fazer um bom trabalho, tentar se classificar para as próximas fases e  assim buscar o acesso para a Série C”, disse Odilon, em entrevista ao Bahia Notícias.



Odilon já comandou as categorias de base do Corinthians, Bahia, Vitória, Galícia, Fluminense de Feira e Unibol-PE. No profissional, treinou o Bahia de Feira, Atlético de Alagoinhas e Catuense.



O Vitória da Conquista integra o Grupo A4 da Série D ao lado de Betim-MG, Globo-RN e Confiança-SE. A estreia do time Alviverde será no dia 20 de julho, contra o Betim, no Estádio Lomanto Júnior .

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 12:40

Zagueiro da Croácia é alvo do Barcelona, diz jornal

Zagueiro da Croácia é alvo do Barcelona, diz jornal

Dejan Lovren ( à esquerda) pode pintar no Barça| Foto: Divulgação

 

O Barcelona está de olho no zagueiro Dejan Lovren, da Cróacia. É o que afirma o jornal inglês Daily Mail, em matéria veiculada neste sábado (14). Segundo o diário, o nome do atleta está na lista do diretor esportivo Andoni Zubizarreta.
 
No entanto, a publicação destaca que o Barça não está sozinho na disputa. O Liverpool também cobiça o atleta e deve realizar uma proposta nos próximos dias.
 
O defensor, de 24 anos, atua no Southampton, da Inglaterra. Ele ainda acumula passagens pelo Dínamo Zagreb (CRO), Inter Zaprešić (CRO)  e Lyon (FRA). 

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 12:20

Suspenso pela Fifa, Beckenbauer decide não viajar ao Brasil

Suspenso pela Fifa, Beckenbauer decide não viajar ao Brasil

Foto: Divulgação

 

Após ser suspenso pela Fifa, Franz Beckenbauer decidiu não viajar ao Brasil para acompanhar a Copa do Mundo. Ídolo do futebol alemão, ele foi punido por supostamente ter se recusado a prestar depoimento sobre as alegações de corrupção na escolha do Catar como sede do mundial de 2022.
 
“A Copa do Mundo está excluída para mim, eu vou renunciar a minha viagem prevista ao Brasil. Parto do princípio de que não sou mais bem-vindo pela Fifa”, disse o ex-jogador, de 68 anos.
 
Convidado de honra de todas as Copa do Mundo e presidente do comitê de organização do Mundial da Alemanha-2006, Beckenbauer queria assistir no Brasil as partidas nas semifinais. No entanto, na sexta-feira (13), ele foi surpreendido com a suspensão de 90 dias imposta pela Fifa de qualquer atividade relacionada ao futebol.

 

Comentar

   

 

Após massacre diante da Holanda, Xavi afirma: 'É a derrota mais dura da minha carreira'

Foto: Damien Meyer/AFP

 

O meia Xavi, da Espanha, afirmou que a derrota por 5 a 1 para a Espanha, nesta sexta-feira (13), foi a pior em sua carreira.
 
“É a derrota mais dura da minha carreira. A única coisa positiva é que ainda temos opções, que não perdemos nada ainda”, declarou.
 
O atleta ainda reconheceu que toda a equipe não esteve bem no duelo.
 
“ Estivemos todos mal. Não foi apenas um jogador. O que temos de fazer agora é uma autocrítica para melhorar. Espero que na quarta-feira, possamos reagir”, completou.
 
Na próxima rodada do Grupo B, a Espanha encara o Chile, quarta-feira (18), no Maracanã.

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 12:00  

Técnico fecha treino para definir escalação da Alemanha

por Mateus Silva Alves

Técnico fecha treino para definir escalação da Alemanha

Foto: Getty Images

 

Pela segunda vez desde que chegou a Santa Cruz Cabrália, onde se prepara para a Copa do Mundo, a Alemanha fez um treino nesta sexta-feira às 13h, mesmo horário do jogo contra Portugal, na segunda-feira, estreia das duas equipes no Mundial. A experiência já havia sido feita na quarta-feira, com bons resultados para o time de Joachim Löw.

A novidade do treinamento desta sexta foi que se tratou de uma atividade completamente fechada para a imprensa. Até a quinta-feira, os jornalistas podiam acompanhar os primeiros 20 ou 25 minutos de trabalho, mas desta vez Löw decidiu que nem isso seria concedido aos profissionais de imprensa que acompanham sua seleção. Isso é um sinal de que o treinador está usando os últimos treinos antes da estreia para eliminar as suas dúvidas.

Löw já deixou escapar que Phillip Lahm, o capitão da seleção, vai jogar como volante, como se acostumou a fazer no Bayern de Munique sob as ordens do técnico espanhol Josep Guardiola. Assim, o zagueiro Boateng será deslocado para a lateral-direita e a dupla de zaga será formada por Hummels e Mertesacker.

É praticamente certo que Thomas Müller fará o papel de "falso nove" contra Portugal – como também costuma fazer no Bayern. Isso porque o veterano Miroslav Klose, que em condições normais seria titular, não está em sua melhor forma física e vai ficar no banco de reservas para entrar no segundo tempo.

As maiores dúvidas são quem acompanhará Lahm como volante (Schweinsteiger é o maior candidato) e qual será a linha de três homens que jogará à frente dessa dupla. O mais provável é que ela seja formada por Özil, Kroos e Podolski, mas Götze e Schürrle também têm chances.

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 11:40

Técnico da Holanda não esperava tantos gols sobre a Espanha

Técnico da Holanda não esperava tantos gols sobre a Espanha

Foto: Getty Images

 

O técnico Louis Van Gaal se mostrou satisfeito com o trio formado por Van Persie, Robben e Sneijder na goleada desta sexta-feira (13) da Holanda sobre a Espanha. Segundo ele, os atletas foram fundamentais para o resultado contra a atual campeã do mundo.
 
"Não esperamos este resultado. A forma com que os gols foram marcados foi como eu esperava. Só não esperava que fossem tantos. Isso tem a ver com estratégia, dedicação e vontade dos jogadores", afirmou o treinador. O zagueiro Kongolo reforçou o discurso de Van Gaal e garantiu a competência dos holandeses.
 
"Não foi um resultado normal porque jogamos contra a Espanha, que tem grandes jogadores e um bom treinador. Mas ganhamos com competência", disse. A Holanda agora volta as atenções para o jogo contra a Austrália na próxima quarta-feira (18), no Beira-Rio, a partir das 13h.

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 11:36

Jussandro deixa o Bahia e vai defender a Portuguesa

por Felipe Santana

Jussandro deixa o Bahia e vai defender a Portuguesa

Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias

 

Mais uma jogador está de malas prontas para deixar o Fazendão. Após um imbróglio contratual, que o levou a integrar o plantel da equipe B, o lateral-esquerdo Jussandro não faz mais parte do elenco do tricolor baiano.



O jogador, revelado nas categorias de base do Bahia, se despede do clube neste final de semana e segue para São Paulo. O lateral-esquerdo, no início da próxima semana, assina contrato com a Portuguesa para disputa da Série B.



Jussandro, que tinha contrato com o Bahia até o fim de julho, rescindiu contrato com o esquadrão e vai para Portuguesa sem custos de luvas ou compra de direitos econômicos para o time paulista, que pode manter o atleta na capital paulista até o fim do estadual do ano que vem.



O lateral-esquerdo, agora ex-Bahia, se destacou pelos títulos conquistados enquanto jogador da categorias de base: Campeonato Baiano, Copa Dossena (Itália) e presença na maior campanha tricolor na Copa São Paulo de Júnior, ao ficar na segunda posição sendo derrotado para o Flamengo, no Pacaembu.



Jussandro ganhou espaço entre os profissionais na temporada de 2012, sob comando de Jorginho, quando foi titular em quase todo segundo turno do Brasileirão. No ano seguinte, reserva imediato de Raul, já com Cristóvão Borges à frente da comissão técnica, oscilou.



Mas, em 2014, sem selar a renovação contratual, foi afastado do grupo principal para resolver a pendência que, mesmo com a troca do gestor de futebol, não foi solucionada e o jogador continuou no time B sem ter novas oportunidades. Figueirense e Paraná demosntram interesse do atleta, mas a negociação não avançou.

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 11:20  

Técnico da Grécia tenta recolocar seleção nos trilhos

Técnico da Grécia tenta recolocar seleção nos trilhos

Foto: Getty Images

 

Desde que surpreendeu o mundo do futebol ao ganhar a Eurocopa de 2004, a Grécia não consegue resultados expressivos. Na última Copa do Mundo, em 2010, a seleção terminou como última no grupo e não avançou além da primeira fase. Para este Mundial, o objetivo do técnico Fernando Santos é retornar aos trilhos que levaram ao resultado de quase 10 anos atrás.

"A história do futebol grego ao longo dos últimos anos deriva muito do que foi alcançado em 2004, com aquela grande vitória", disse o português, que não era o comandante na época. Na conquista do campeonato continental, a Grécia era treinada pelo alemão Otto Rehhagel.

Mesmo com a falta de resultados, Santos acredita que houve uma evolução no futebol do país, fazendo com que os jogadores começassem a se sentir confortáveis "em um determinado padrão de jogo". E, de lá para cá, por terem sido adversários difíceis de serem batidos, o técnico acha que os gregos merecem ser respeitados nesse Mundial.

"Acho que merecemos mais respeito dos nossos adversários. Sem sombra de dúvidas, hoje em dia ninguém considera a Grécia como um oponente de baixa qualidade", afirmou, enfatizando que a paixão, vontade, determinação e coragem são os elementos principais que alimentam a sua ideologia futebolística.

A seleção grega estreia pelo Grupo C neste sábado diante da Colômbia, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte. Japão e Costa do Marfim se enfrentam no domingo, na Arena Pernambuco, no Recife, e completam a chave.

 

Comentar

   

 

Fifa pode punir seleção argentina por exibir cartaz sobre Ilhas Malvinas

Foto: Alejandro Pagni / AFP

 

A Fifa anunciou nesta sexta-feira (13) que não irá permitir cartazes que incitem condutas como a manifestada por jogadores argentinos durante o amistoso com a Eslovênia, no dia 7 de junho.  O cartaz exibido pelos jogadores dizia “As Malvinas são argentinas”. Segundo a Fifa, o procedimento já foi condenado pela federação mundial de futebol. Um procedimento já foi aberto contra a Associação de Futebol da Argentina por conta do cartaz no jogo em que os argentinos venceram os eslovenos por 2 a 0. “O presidente da Comissão Disciplinaria da Fifa decidiu entrar com um procedimento baseado no artigo 60 do Regulamento Fifa, que proíbe condutas “provocadoras ou agressivas” por parte dos jogadores”. Notificada, a Argentina terá de enviar documentos para se defender junto à Fifa. Na Copa da Espanha, em 1982, a Argentina colocou em prática um plano para retomar as Malvinas, pequeno arquipélago no Atlântico Sul anexado pelos britânicos em 1833. Depois disso, o Reino Unido rapidamente enviou tropas para defender o território, o que resultou em 74 dias de confrontos por mar, terra e céu, causando 907 mortes. A tentativa argentina foi frustrada e até hoje a região pertence ao Reino Unido. Informações do Terra.

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 11:00  

Arena das Dunas não teve vistoria, dizem Bombeiros

por Felipe Corazza

Arena das Dunas não teve vistoria, dizem Bombeiros

Mexicanos venceram duelo nesta sexta | Foto: Getty Images

 

Horas depois do fim da partida entre México e Camarões, em Natal, o Corpo de Bombeiros revelou que este primeiro jogo na Arena das Dunas na Copa do Mundo foi disputado sem a realização de uma vistoria na estrutura do estádio. Ela estava prevista para esta manhã, mas acabou não sendo efetivada.

Desta forma, o jogo foi realizado sem uma verificação adequada das pendências que restavam e sem a liberação formal, total e definitiva das arquibancadas provisórias. De acordo com o Corpo de Bombeiros, as pendências eram pequenas, mas a corporação não teve tempo hábil para checar se haviam sido resolvidas até o início da partida, marcada para as 13 horas.

Havia necessidade de ajustes em fixação de alguns assentos e algumas proteções para uso de suas arquibancadas temporárias. "Mas nós acreditamos que tudo já esteja pronto. Só não tivemos como observar", declarara o tenente do Corpo de Bombeiros Christiano Couceiro antes do começo da partida.

A Fifa não pretendia liberar o estádio para avaliação na data do jogo, mas acabou cedendo. A verificação dos bombeiros seria realizada às 9 horas, mas precisou ser adiada porque, no horário, a Polícia Federal realizava uma varredura antibombas na Arena das Dunas.

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 10:51  

Uruguai estreia na Copa do Mundo contra a Costa Rica

Uruguai estreia na Copa do Mundo contra a Costa Rica

Foto: Thiago Salazar / Diário do Litoral

 

O Uruguai vai entrar em campo neste sábado contra a Costa Rica, às 16 horas, na Arena Castelão, em Fortaleza, pelo Grupo D da Copa do Mundo, para provar que o fantasma de 1950 não passa de algo imaginário e que está mais na cabeça dos torcedores que do próprio grupo de jogadores. "Viemos disputar jogos. O fantasma foi uma peça publicitária, feita com humor, e que pegou apenas os fãs", afirmou o técnico Óscar Tabárez. "Para nós, não existe essa coisa de fantasma, mais midiático que futebolístico. Para nós, é questão de concentração, vontade e esforço".



A alusão ao fantasma se refere ao título uruguaio na Copa de 1950, quando o time venceu o Brasil e calou 200 mil torcedores no Maracanã. A personagem, que veste uma roupa azul e caminha por lugares brasileiros, foi usada em um comercial e fez grande sucesso. Mas os jogadores do Uruguai e o treinador garantem que isso não faz qualquer diferença. "Nós somos profissionais e estamos colocando toda atenção à partida que teremos. A Costa Rica é um adversário qualificado e vamos trabalhar para vencê-la", continuou Tabárez.



Ao mesmo tempo que evita falar de algo sobrenatural, o treinador luta contra os próprios fantasmas. A começar pela lesão inesperada de Luis Suárez, um dos principais jogadores da equipe. O jogador teve de passar por uma cirurgia no joelho esquerdo e está se recuperando bem. Mas, ao que tudo indica, ficará apenas no banco de reservas. "Sua recuperação nos deixa muito contentes, mas precisamos ter calma neste momento", avisou o comandante.



Sem sua grande estrela, o treinador colocará Diego Forlán ao lado de Cavani no ataque, com Stuani ajudando na armação das jogadas no meio. Tabárez, inclusive, refuta a ideia de que o time é dependente de seu ataque titular. "Mais do que Cavani e Suárez, temos um elenco para ser utilizado e vamos recorrer a ele de acordo com as circunstâncias. No Mundial da África do Sul, todos os atletas participaram. Não temos titulares e suplentes", garantiu.



Do outro lado, a possível ausência de Suárez soou como uma boa notícia na Costa Rica. Para o atacante Marco Ureña, o jogador fará muita falta ao Uruguai. "É uma baixa bastante sensível, mas no Uruguai todos os jogadores são muito importantes, pois jogam em grandes campeonatos. Sabemos que caímos em uma chave complicada, vamos enfrentar os campeões do mundo, e esperamos lidar com isso da melhor maneira", explicou o atacante.



O técnico Jorge Luis Pinto preferiu esconder a escalação de sua equipe e faz mistério. Ele garante que tem confiança em um resultado positivo e, sem falsa modéstia, lembra que a sua seleção vai em busca de três vitórias, mesmo estando em um grupo com adversários campeões. "As três seleções são boas, mas estamos competindo, temos bons jogadores e a briga pela vaga vai ser grande".



O treinador ressalta os pontos fortes do Uruguai. "A Costa Rica precisa ser equilibrada. Sabemos que eles têm homens muito importantes no jogo aéreo, como Cavani e Godin. Mas vamos responder com potência e agressividade. Tenho muita confiança no meu grupo".

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 10:40  

Sem Falcao, Colômbia busca manter estilo contra Grécia

Sem Falcao, Colômbia busca manter estilo contra Grécia

Foto: Divulgação

 

A questão que move a Colômbia nesta Copa do Mundo é uma só: o time montado por José Perkeman superará a ausência de Falcao García? Pois a estreia no Mundial será um bom teste para medir o real poder dos sul-americanos. A Grécia é um rival que, antes de tudo, defende-se bem – foi assim que ela chegou até aqui.



Numa Belo Horizonte com boa presença de colombianos, o jogo deste sábado, às 13h, no Mineirão, tende a colocar lado a lado duas propostas bem definidas. A Colômbia, cabeça de chave do grupo C, vai ao ataque e tenta superar o sistema precavido proposto pelo técnico português Fernando Santos – nas eliminatórias, a Grécia sofreu seis gols em doze jogos.



"Não posso negar que a seleção adoraria ter o Falcao aqui, mas estamos olhando para frente", afirmou Pekermán, que é argentino. "Contamos com o Teo (Teófilo Gutiérrez), Bacca, Jackson (Martínez) e Victor (Ibarbo). Estamos felizes por ter montado um time competitivo com nossos jogadores."



ESTILO OFENSIVO – Pekerman tem bons jogadores nas mãos para o ataque, como ele mesmo citou. Além disso, o meia James Rodríguez, do Monaco, é um grande talento dessa nova geração. Com eles, Pekerman montou uma Colômbia que joga um futebol ofensivo e controla bem a bola. Isso funcionou nas Eliminatórias, com Falcao, que marcou um terço dos gols dos 27 marcados. Agora sem ele, Pekerman alçou ao time o atacante do Sevilla, Carlos Bacca. Mas Teófilo Gutiérrez, do River Plate, ficou com a camisa 9 que era de Falcao.



"A Colômbia vai manter seu estilo de jogar (sem o Falcao), de ficar com a bola, de assumir protagonismo, de finalizar, sempre buscando o equilíbrio. Marcamos muitos gols nas Eliminatórias, mas tomamos poucos (13, a melhor defesa)", afirmou Pekerman. "Na América do Sul, há uma forma de jogar, pensamos na estética, no jogo bonito, mas existem outras formas de competir, temos de respeitar."



A classificação da Grécia para a Copa do Mundo ficou marcada pelo forte sistema defensivo, protegido por três volantes, mas também pela dificuldade que o time tem de marcar gols, mesmo diante de adversários fracos como Liechtenstein. O principal jogador do time é o atacante Mitroglou, do Fulham, mas ele é dúvida para o jogo.



"Temos nossa forma de jogar, defender nossa meta, não sofrer gol e se marcar um, basta", disse o grego Samaras, atacante do Celtic. Já o técnico da Grécia, o português Fernando Santos, garantiu que sua seleção vai jogar para vencer e pode surpreender. "Não viemos ao Brasil passar férias", afirmou.

 

Comentar

   

 

Técnico da Croácia pede foco para a partida contra Camarões

Foto: Getty Images

 

O técnico Niko Kovac, da Croácia, evitou levantar mais questionamentos sobre a arbitragem do jogo contra o Brasil desta quinta-feira (12), primeiro jogo da Copa do Mundo. De acordo com o treinador, o empate teria sido mais justo.
 
"Minhas impressões continuam as mesmas, nós poderíamos ter gerenciado um empate. Nós não vamos mais discutir a arbitragem, mas vamos focar no jogo contra Camarões", afirmou o treinador. Para ele, a atuação da Croácia na partida foi "excelente".
 
"Nós podemos ficar otimistas, mostramos uma performance excelente contra o Brasil. Infelizmente, nossa tática e nosso conhecimento de futebol não foram destaque. Nós estamos olhando para a frente e acredito que podemos passar para a segunda fase", acrescentou. Segundo ele, a equipe vai ganhar qualidade com o retorno de Mandzukic.
 
"Hoje à noite nós vamos analisar a partida [México 1 x 0 Camarões]. Descanso certo de que os meus jogadores estarão prontos, assim como estavam ontem. Com Mandzukic, ganhamos qualidade extra, ainda que Jelavic tenha sido brilhante. Mandzukic pode ser um fator crucial nas próximas partidas", confirmou.
 
"A atmosfera do time é melhor que o normal depois de uma derrota. Nós fomos capazes de emparelhar com o Brasil e tivemos a nossa chance. Todo mundo conseguiu ver que a Croácia jogou uma partida fantástica e deve repetir isso. Eu posso ver o desejo, o fogo nos olhos dos meus jogadores, eles querem se redimir", concluiu Kovac. Camarões e Croácia se enfrentam na próxima quarta (18), na Arena da Amazônia, a partir das 19h.

 

Comentar

   

 

Sábado, 14 de Junho de 2014 – 10:20  

Com lesão, Modric vira dúvida para encarar Camarões

Com lesão, Modric vira dúvida para encarar Camarões

Foto: AP

 

O meia croata Luka Modric virou dúvida para a segunda partida pelo Grupo A da Copa do Mundo, contra Camarões, na próxima quarta-feira, em Manaus. Ele contundiu o pé após uma dividida com o brasileiro Luiz Gustavo no jogo de abertura, na quinta, quando o Brasil venceu a Croácia por 3 a 1.

Segundo informações da delegação croata, Modric foi encaminhado para um hospital próximo à base de treinamentos da equipe, na Praia do Forte, no litoral baiano, para verificar a gravidade da lesão. Mas não foram revelados maiores detalhes sobre o caso do jogador.

Depois do resultado negativo na estreia, o técnico Niko Kovac espera contar com o meia do Real Madrid para vencer o jogo contra os africanos e seguir com chances de classificação para a próxima fase no Mundial.

"Deus permita que a lesão não seja grave", disse Kovac, também sem dar maiores detalhes sobre o problema de Modric. "Ele sofreu um impacto muito forte, ainda está inchado e ainda sente bastante dor."

Se há dúvidas quanto a Modric, a volta do centroavante Mario Mandzukic está confirmada para o duelo contra os camaroneses. O jogador do Bayern de Munique cumpriu suspensão na partida com o Brasil por ter sido expulso na última rodada das Eliminatórias da Copa.

Facebook Comments