Data de Hoje
11 May 2021
Central das Creches do Brasil Denuncia a Prefeitura de Salvador ao MP/ Foto Divulgação

DENÚNCIA: Após o carnaval a Central das Creches do Brasil vai formalizar uma denúncia ao MPE contra a Prefeitura de Salvador

Recebemos durante vários meses denúncias sobre o funcionamento das Creches em Salvador, o presidente da Central das Creches do Brasil Cleriston Silva procurou o Portal Click Notícias onde está denunciando o descaso da Prefeitura e falta de atenção com as crianças. “O sonho de creches públicas em Salvador para crianças de zero a cinco anos em 2016, está longe de ser realizado”. Disse Cleriston.

Informou ainda que as denúncias já foram encaminhadas ao MPF que está em apuração e esse ano de 2016 encaminhará as denúncias ao MPE pedindo uma ação civil pública para garantir que a prefeitura de Salvador compre imediatamente as vagas que faltam nas creches públicas até que as unidades públicas fiquem prontas.

Assembleia da Central das Creches do Brasil/ Foto divulgação

Assembleia da Central das Creches do Brasil/ Foto divulgação

Cleriston promete que após o carnaval, a central das creches do Brasil vai formalizar uma denúncia no MPE, pedindo que o órgão entre com uma ação civil pública contra a prefeitura de Salvador, para garantir o cumprimento da constituição federal de 1988, que instituiu a creche pública como direito de família e dever do estado, com fundamento, também, na lei de obrigatoriedade de creches públicas para crianças de 0 a 3 anos, onde a oferta é baixíssima em Salvador. “A prefeitura precisa assumir a responsabilidade da educação infantil na primeiro infância e oferta vagas em creches, nem que tenha que comprar vagas em creches particulares até que o município construa as unidades públicas”, declara o Cleriston Silva.

Afirmou que no último mandato do prefeito por conta dos milhares de denúncias da central das creches do Brasil, “O prefeito encontro as creches abandonadas e agora em seu no último ano de mandato, por conta dos milhares de denúncias da central das creches do Brasil, sobretudo formalizadas no MPF, a gestão decidiu fazer um acordo com os shoppings centers para liberar a cobrança de estacionamentos. Em contrapartida os shoppings construiriam 30 unidades de creches dentro da proposta do programa primeiro passo, com 560 metros, que, diga-se de passagem, estão todas com obras atrasadas”, concluiu Cleriston Silva.

Click Notícias

Facebook Comments