Data de Hoje
3 August 2021
Foto: Divulgação/Ascom

Denúncia: UPAs de Pirajá e São Caetano estão fechadas e sem médicos

A Unidade de Emergência de Pirajá passou cerca de três dias sem médicos e está abandonada, de acordo com uma assistente social que fez a denúncia ao site Varela Notícias.

“O caso aconteceu no domingo de Páscoa (16). (…) Nesse dia eu tive uma reação alérgica muito agressiva e eu precisava de um atendimento de urgência. A minha sorte foi porque eu já sabia [do que se tratava] e já tinha o medicamento para tomar, porque senão seria bem complicado”, alegou a mulher, A.L.

De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), a unidade não está abandonada e não há falta de médicos. Há cerca de uma semana a unidade de Pirajá “recebeu dois pacientes com suspeita de tuberculose, cuja doença exige isolamento, visando a segurança de outros pacientes. Por conta disso, o atendimento foi restringido temporariamente, mas já se normalizou”, explicou.

Ainda segundo a denúncia, outra Unidade de Saúde, que fica em São Caetano está fechada. “Onde estão nossos direitos à saúde? A unidade do bairro de São Caetano está fechada. As UPAs estão lotadas. Cadê o governo? Cadê nossos direitos de cidadão?”, apela.

Sobre a situação da unidade de São Caetano, a Sesab disse por meio de nota, que em novembro do ano passado, o contrato da secretaria com a empresa que cuidava da gestão da unidade foi encerrado e, em seguida, foram iniciadas obras de readequação física e mudança no perfil. Após a reforma, a unidade ainda deve ser incorporada à rede de saúde de Salvador e se tornar uma Unidade Básica de Saúde (UBS).

Confira um trecho da nota:

A unidade de emergência de São Caetano é uma unidade de pequeno porte, pertencente à rede da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) sob gestão indireta. Ofertava serviços odontológicos, consultas médicas, exames laboratoriais, bem como ações de vacinação e educação em saúde, além de funcionar como ponto de atenção da rede de urgência da capital. Em virtude da expiração do contrato de gestão em 28 de novembro de 2016 e por esta unidade se encontrar em funcionamento há cerca de 20 anos sem nunca ter passado por uma reforma completa, a Sesab optou por iniciar obras de readequação física e mudança no perfil.

Diante da abertura de novas unidades hospitalares estaduais de grande porte na capital, a Sesab propôs que a Unidade de Emergência de São Caetano, após a reforma, seja incorporada à rede de saúde da capital como uma Unidade Básica de Saúde (UBS), visto que mais de 90% dos atendimentos são ambulatoriais, tratativas essas que se encontram em andamento com a Secretaria Municipal de Saúde de Salvador.

Inf. VN
Facebook Comments