Data de Hoje
13 June 2024
Foto Marcele Correia / Click Notícias

“Dia 28 vai ser o dia em que o Brasil vai parar, a Bahia vai parar, Salvador vai parar”, diz Hélio Ferreira sobre greve geral

Centrais sindicais confirmam greve geral nesta sexta-feira (28) contra as reformas trabalhista e da Previdência que tramitam na Câmara dos Deputados. Todos os trabalhadores irão parar as atividades durante todo o dia. A Central Única dos Trabalhadores (CUT) e frentes de esquerda Brasil Popular e Povo Sem Medo organizaram a greve geral no país.

“Vai ser uma greve geral onde todos os trabalhadores, de todos os segmentos, vão estar participando”, ressalta o vereador e presidente do Sindicato dos Rodoviários de Salvador, Hélio Ferreira.

Em Salvador, não haverá ônibus e uma manifestação está sendo organizada no Centro da cidade.

“Todas as categorias, como a dos bancários, rodoviários e comerciários, aprovaram a greve geral porque não concordam nem com a reforma da previdência, nem com a reforma trabalhista e nem com a terceirização que vai precarizar a mão de obra dos trabalhadores”, explica o presidente.

LEIA TAMBÉM: DITADURA OU DEMOCRACIA? PREFEITURA AMEAÇA CORTAR PONTO DE SERVIDORES QUE ADERIREM À GREVE GERAL SEXTA (28)

Hélio chama a atenção da população em relação ao caos em Salvador. “Dia 28 vai ser o dia em que o Brasil vai parar, a Bahia vai parar, Salvador vai parar. É um dia que não haverá ônibus, cargas e nem ferroviários trabalhando, vai ser um dia totalmente parado. Então, não tem motivo para as pessoas saírem de casa porque vai ser o dia em que tudo vai parar. Compra o pão logo na quinta-feira porque nem a padaria vai estar aberta para comprar”, finaliza.

 

Por Mara Silvany / Click Notícias