Data de Hoje
18 May 2021

Doleiro afirma que repassou propina para campanha do deputado Negromonte Júnior

Segundo relatório enviado pela Polícia Federal ao Supremo Tribunal Federal (STF) o deputado Mário Negromonte Júnior (PP) está comprometido nas investigações da Operação Lava Jato. De acordo com informações do colunista Jairo Costa Júnior, do jornal Correio, trecho de delação premiada em que o doleiro Alberto Youssef detalha repasses de propina para a campanha do parlamentar, em 2010, é reproduzido no documento que foi assinado pelo delegado da PF Josélio Azevedo de Souza.

O doleiro afirmou que os R$ 85 mil doados a Negromonte Júnior através da Jaraguá Equipamentos, uma das empresas investigadas pelos desvios nas Petrobras, foram resultado de um “acerto” com o pai do deputado, o ex-ministro das Cidades Mario Negromonte, conselheiro da Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e também alvo da Lava Jato. Em 2010 Negromonte Júnior conquistou uma vaga na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba).

Ainda segundo o jornal, a delação de Alberto Youssef atinge também a filha de Mário Negromonte. O doleiro disse aos investigadores da Lava Jato que pagou com recursos desviados do esquema da Petrobras os móveis para o apartamento alugado por Daniela Negromonte no Itaim Bibi, bairro de classe média alta em São Paulo.

O delegado Josélio Azevedo pediu autorização ao Supremo para interrogar filhos do ex-ministro. O deputado Mário Negromonte Júnior afirmou, em declaração nessa sexta (11), que seu pai nunca lhe procurou para discutir nomes de empresas que financiaram sua campanha e que as doações foram articuladas pela cúpula do PP

Facebook Comments