Data de Hoje
20 September 2021
Foto: Reprodução

Edilson Capetinha presta depoimento na Polícia Federal de Goiás

Ex-jogador é acusado de envolvimento em esquema de fraudes da loteria

RTEmagicC_8a73b059b0.jpg

Foto: Correio

O ex-jogador de futebol Edilson Capetinha, suspeito de participar de um esquema de fraudes no pagamento de prêmios da loteira, está prestando depoimento na sede da Polícia Federal de Goiás, em Goiânia, desde as 14h50 da tarde desta segunda-feira (14).

Segundo a assessoria da PF, Edilson se apresentou voluntariamente acompanhado por dois advogados para prestar o depoimento. O ex-jogador está sendo ouvido pelo delegado Ricardo Mendes de Mesquita. “Vamos apresentar os extratos bancários do Edilson para comprovar que ele não teve nada a ver com esse esquema. Vamos pedir também que o computador dele seja periciado o quanto antes”, afirmou Thiago Phileto, o advogado de Edílson, em entrevista.

Na última quinta-feira (10),  policiais federais cumpriram mandados de busca e apreensão na casa de Edilson, que fica localizada no Horto Florestal. “Eles entraram, foram muito educados. Pegaram uns HDs e foram embora”, disse, à época, Thiago.

O advogado negou que Edilson tenha participação no esquema, que teria desviado R$60 milhões através de fraudes no pagamento de prêmios das loterias da Caixa Econômica Federal nos estados da Bahia, Goiás, Sergipe, São Paulo e Paraná, assim como no Distrito Federal. De acordo com a PF, a operação Desventura, que foi deflagrada na última quinta-feira (10) para combater o esquema, já cumpriu 10 mandados de prisão.

Eduardo Pereira dos Santos, ex-assessor de Edilson, foi um três presos na Bahia pela operação. Segundo a PF, o alto padrão de vida do rapaz, que era divulgado por ele mesmo nas redes sociais, vinha sendo bancado com dinheiro do esquema, que envolvia também roubo de senhas de cartão de crédito.

Por Yne Manuella / Correio
Facebook Comments