Data de Hoje
24 May 2022
Elon Musk suspendeu acordo de US$ 44 bilhões para comprar o Twitter (Imagem: Oberhaus/Flickr)

Elon Musk suspende compra do Twitter temporariamente por detalhes sobre bots

A aquisição do Twitter por Elon Musk ganhou um novo episódio. O empresário afirmou, nesta sexta-feira (13), que o acordo de US$ 44 bilhões para comprar a rede social foi suspenso temporariamente. Segundo o executivo, há detalhes pendentes sobre o cálculo de que os bots representam menos de 5% dos usuários ativos.

O anúncio foi feito no próprio perfil do empresário por trás da Tesla e da SpaceX. “Negociação do Twitter suspensa temporariamente”, afirmou Musk em um tweet publicado às 6h44. “Detalhes pendentes que suportam o cálculo de que contas falsas/spam de fato representam menos de 5% dos usuários”.

O tweet também traz o link de uma notícia da Reuters publicada em 2 de maio. Segundo a agência internacional, o Twitter estimou que contas falsas ou de spam representaram menos de 5% de seus usuários diários ativos e monetizáveis no primeiro trimestre de 2022. E esse é justamente um dos pontos mais sensíveis do acordo. Afinal, uma das ambições de Elon Musk é acabar com os bots da plataforma.

Logotipo do Twitter
Twitter (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Mas, afinal, por que isso de repente?

A pausa veio à tona menos de um mês desde que o acordo foi oficializado, no fim de abril. De fato, isto não é um caso muito incomum. Afinal, existem questões que realmente só aparecem durante as negociações. No entanto, os detalhes sobre a quantidade de bots no Twitter nunca foram uma novidade ou segredo para ninguém.

Chega a soar estranho Elon Musk levantar esta questão sobre os bots por agora. E é aqui que Jody Serrano, do Gizmodo, fez uma excelente colocação: a suspensão aconteceu justamente depois que a Tesla perdeu 20% de valor desde o anúncio do acordo. Além disso, as criptomoedas, algo que volta e meia está nas pautas do executivo, estão em queda nos últimos dias.

Levando estas questões em consideração, Serrano observou que a pausa não é surpreendente do ponto de vista financeiro. O artigo também lembra que há uma ironia nessa história, pois Musk já afirmou que “não se importa nem um pouco com a economia” durante as negociações do Twitter.

Por outro lado, Musk parece que não se decide. Às 8h50, ele tweetou que ainda está “comprometido com a aquisição”. O que ele quer, afinal de contas?

Mas é bom Musk tomar uma boa decisão. Afinal, a agência de notícias relembrou nesta sexta-feira (13) que, caso o executivo cancele o acordo, terá de pagar uma multa de US$ 1 bilhão. E todos nós sabemos que US$ 1 bilhão não dá em árvores – na nossa realidade, é claro.

Elon Musk propôs US$ 44 bilhões para comprar Twitter

A ação joga o acordo de US$ 44 bilhões em um mar de incertezas. No fim de abril, Elon Musk oficializou uma proposta para comprar a rede social por completo, pagando US$ 54,20 por ação da empresa em dinheiro. Na época, o empresário prometeu eliminar os robôs de spam e autenticar todos os usuários humanos na plataforma.

A história caminhou. No começo de maio, Elon Musk recebeu apoio da FCC, agência equivalente à Anatel dos Estados Unidos, para comprar a rede social. O executivo até chegou a revelar algumas ideias para o futuro, como abrir o capital da empresa após a aquisição, e até pensou em um serviço pago para expandir a receita.

De acordo com a agência de notícias nesta sexta-feira (13), as ações do Twitter tiveram uma queda de 17,7% na abertura do mercado. Enquanto isso, a empresa está passando por uma reestruturação antes da chegada de Elon Musk, o que resultou na demissão de dois executivos e no congelamento de contratações.

A rede social não se manifestou sobre o novo episódio.

Tecnocast 241 – Como vai ser o Twitter de Elon Musk?

A rede social conhecida pelas polêmicas e pelas tretas foi comprada pelo homem mais rico do mundo. Elon Musk, mais conhecido pelo trabalho na Tesla e na SpaceX, fez uma proposta de US$ 44 bilhões para se tornar o dono do Twitter. A notícia pegou todo mundo de surpresa e gerou uma série de discussões sobre o futuro da plataforma.

No Tecnocast 241, a gente conversa sobre os detalhes dessa aquisição. Quem vai nos ajudar a entender um pouco desse contexto é o Rodrigo Fernandes, especialista em finanças para negócios digitais. Dá o play e vem com a gente!

Facebook Comments