Data de Hoje
18 September 2021

Em discurso inflamado, Suíca critica situação de terceirizados durante ato político do MST

O vereador de Salvador Luiz Carlos Suíca (PT) foi um dos políticos que discursou no ato realizado pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), nesta sexta-feira (22), na capital baiana. Para o edil petista, a situação dos terceirizados do estado é insustentável e “se assemelha ao sofrimento dos sem-terra”. Suíca descreve que “pais e mães de família estão perdendo seus empregos devido a ineficiência administrativa da gestão atual”. “Esperamos que a situação seja resolvida, que esses profissionais mantenham seus postos e que o governo ponha em prática a lei anticalote e mude o sistema de contratação, para que os terceirizados tenham direitos e sejam valorizados”.

Em discurso inflamado aos sem-terra, Suíca ainda citou casos de violência no campo e momentos de tensão que vivem os trabalhadores rurais na Bahia e no país. “Hoje não temos a mesma certeza de sair para trabalhar e voltar para casa ilesos. As ocupações hoje são alvos fáceis de vingança, e foi o que aconteceu recentemente no Paraná. Uma gestão tucana assassinou dois integrantes do MST. A morte de trabalhadores e trabalhadoras pelo latifúndio é combustível para que esse povo não abandone a luta, conquiste mais e melhores condições de vida para os que ainda lutam”.

Suíca também diz que, politicamente, o MST representa uma ameaça aos poderes hegemônicos do país. “É assim que os golpistas agem, matando os sem-terra, e é por isso que eles querem derrubar a presidente Dilma, porque não conseguem ver negros, mulheres, gays e lésbicas em ascensão, lutando por seus direitos. Mas vamos manter as trincheiras cheias para que a luta continue na cidade e no campo sem violência”

Ascom do Vereador Luiz Carlos Suíca

Facebook Comments