Data de Hoje
1 March 2021

Em meio a polêmica sobre Pasadena, Gabrielli evitar ir a evento com Dilma

Ao contrário de muitos secretários estaduais, o titular da pasta de Planejamento, José Sérgio Gabrielli, não engrossou as fileiras ontem em Feira de Santana, onde a presidente da República, Dilma Rousseff, participou de diversas atividades.



Todos sabem que Gabrielli e Dilma nunca se bicaram. Ela, inclusive,  o substituiu à frente da Petrobras, colocando em seu lugar Graça Foster. Agora, eles voltam às turras com a questão envolvendo a compra da refinaria em Pasadena, no Texas (EUA).



Segundo ele, Presidente da Petrobrás à época da compra da refinaria de Pasadena, Gabrielli chegou a  assumir sua responsabilidade no negócio, que virou lavo de CPI no Senado. No entanto, ele dividiu o ônus com Dilma.



Em entrevista ao Estadão, o petista disse que o relatório entregue ao Conselho de Administração da estatal foi "omisso" ao esconder duas cláusulas que constavam do contrato, mas Dilma, que era ministra da Casa Civil e presidia o conselho, "não pode fugir da responsabilidade dela".



Diante da afirmaçção de Gabvrielli, Dilma pediu para o ministro Aloizio Mercadante entrar em cena e defendê-la. Foi reafirmado que o negócio foi aprovado em 2006
 com base em um resumo executivo que não continha duas cláusulas importantes do contrato.

Facebook Comments