Data de Hoje
1 December 2021

Empate contra o Galo motiva o tricolor para confronto de quarta, diante do Corinthians

Para todos no Fazendão, ter evitado, fora de casa, a sexta derrota seguida foi importante para reanimar a equipe

zw

Rhayner se destaca pela entrega dentro de campo. Segundo ele, empate contra o Galo deixa o elenco tricolor mais motivado

A situação do Bahia no Brasileirão é preocupante. Mesmo na luta para sair das últimas posições, o tricolor encarou bem o empate em 1×1 com o Atlético Mineiro, sábado. Para todos no Fazendão, ter evitado, fora de casa, a sexta derrota seguida foi importante para reanimar a equipe de olho no jogo de quarta, às 22h, contra o Corinthians, na 3ª fase da Copa do Brasil.

O atacante Rhayner, um dos destaques do time, crê em dias melhores. “Para gente, voltar a jogar bem foi o essencial. Isso, dentro do grupo, tem um aspecto muito positivo para crescermos mais ainda”, analisa. Ele prevê uma mudança de postura para o duelo no Itaquerão. “É outro tipo de campeonato. Temos que tentar atacá-los, mas também tomar cuidado pra não tomar gol. Vamos ter que ir lá em São Paulo e imprimir um ritmo de jogo diferente. Vai ser complicado, mas vamos com a cabeça no lugar, tentando jogar um bom futebol”, dá a receita.

O técnico Marquinhos Santos, pressionado devido a série de oito partidas sem vencer no Brasileiro, aposta em um Bahia mais seguro para buscar os resultados daqui pra frente. “Com motivação, a nossa confiança retorna. Temos que ter muita tranquilidade e consciência. Às vezes, colocamos em xeque um trabalho de forma precipitada. Tem que analisar o contexto”, defende-se o treinador.

Marquinhos, inclusive, voltou a falar que não está incomodado com a pressão para a sua saída. Houve até a especulação de que Dorival Júnior, ex-técnico de clubes como Flamengo, Vasco, Fluminense, Santos e Internacional e atualmente desempregado, já teria sido sondado. O comandante do Bahia, ao se pronunciar sobre essa especulação, manteve a firmeza.

“Existem situações em que os técnicos acabam negociando com o clube mesmo com o outro treinador empregado. Essa não é a minha postura. A nossa classe está melhorando. Se isso acontecer, é uma postura antiética do treinador e também da diretoria. Mas eu confio plenamente na diretoria do Bahia. Eles confiaram no meu trabalho lá atrás e fomos campeões baianos”, mandou o recado.

Em 33 jogos pelo Esquadrão na atual temporada, Marquinhos Santos conseguiu 14 vitórias. Houve ainda dez empates e nove derrotas (52%). A equipe marcou 39 gols e sofreu 34. No Brasileirão, o desempenho é bem inferior. Em 11 rodadas disputadas, são somente dois triunfos, com três empates e seis derrotas (27%). O tricolor fez oito gols e sofreu 13.

Facebook Comments