Data de Hoje
13 June 2021

Empresários ameaçam parar obras do MCMV caso governo não regularize atrasos

O atraso do governo no pagamento às empresas que executam as obras do programa habitacional Minha Casa Minha Vida (MCMV) será discutido pelo Sindicato da Indústria da Construção do Estado da Bahia (SINDUSCON-BA) em assembleia com empresários nesta segunda-feira (5). De acordo com o presidente do SINDUSCON-BA, Carlos Henrique Passos, há empresas que já enfrentam um atraso de 90 dias no recebimento pela execução das obras, o que vem gerado impactos significativos em sua saúde financeira. “O maior impacto é no desemprego, que pode atingir 40 mil trabalhadores em razão desta situação”, destacou.

Na Bahia, o Minha Casa Minha Vida conta com cerca de 60 obras totalizando em torno de 40 mil unidades habitacionais. O acordo dos empresários com o governo previa o pagamento das parcelas de obras com as construtoras, a partir de julho, com  30 dias, 45 dias e 60 dias após a medição das obras, o que não foi cumprido. Os atrasos vêm ocorrendo com maior frequência desde novembro de 2014, e a partir de dezembro de 2014 as demissões foram aceleradas em razão dos atrasos e também pelo encerramento de obras.

Fonte: Bahia Notícias/ Foto: Reprodução
Facebook Comments