Data de Hoje
24 September 2021

Estado de greve: rodoviários param a Sete Portas e Salvador amanhece sem ônibus

A capital baiana amanheceu com poucos ônibus circulando, na manhã desta terça-feira (27), após o impasse entre os rodoviários que, mesmo após descartar uma greve, muitos motoristas pararam os ônibus na Avenida Sete Portas e outros não saíram das garagens. 







O Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Salvador (Setps) afirmou nesta segunda-feira (26), em nota, que ingressou com dissídio coletivo — quando as partes entram em impasse e passa a ser decidido juridicamente — na Justiça do Trabalho em função da ameaça de greve dos rodoviários. De acordo com a diretoria do Sindicato dos Rodoviários, mesmo com a aceitação da proposta pelos representantes da categoria nesta tarde de segunda-feira (26), muitos profissionais que não puderam entrar no local da votação e discordam do acordo reclamaram.
 
Ônibus foram parados nas estações Pirajá, Aquidabã, Mussurunga e Lapa por rodoviários insatisfeitos com a oferta dos empresários. Em diversos pontos de ônibus de Salvador, poucos coletivos circulam e os que passam não param para pegar passageiros, segundo relatos. De acordo com o Setps, às 8h30 desta terça-feira (27) haverá uma audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (TRT-5), em Nazaré.


 



O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) determinou que uma frota mínima com 70% dos ônibus circule por Salvador nos horários de picos a partir da terça-feira (27). Caso a decisão não seja cumprida, o sindicato da categoria deverá pagar multa diária de R$ 100 mil.





A decisão é uma liminar que foi pedida por dois sindicatos do setor de transporte para garantir a circulação dos ônibus e evitar manifestações que possa interferir no trabalho dos rodoviários que não optarem por parar. A liminar foi deferida parcialmente nesta segunda-feira.





É entendido como horário de pico o período das 4h30 às 8h30 e das 17h às 20h. Nos demais horários, deve ser mantido um mínimo de 50% da frota.
Facebook Comments