Data de Hoje
28 January 2022
Foto reprodução

Estudantes da Estácio da Bahia no Stiep sofrem com falta de segurança: “Assaltos diários”

Na ultima semana foi registrado mais um caso de assalto em frente a instituição de ensino, Centro Universitário Estácio da Bahia (Estácio FIB), no bairro do Stiep, no qual deixou moradores, estudantes e comerciantes da região  em pânico. A ação aconteceu por volta das 18h400 na Rua Xingu. A dupla  de assaltantes estava armada, em uma moto assaltou vários estudantes que estavam comprando lanches e pessoas que estavam no ponto de onibus.

Os meliantes após o crime foram embora sentido orla tampando a a mão a placa da moto. ” Acho o local escuro, os seguranças da instituição só podem ajudar no interior da faculdade,  não vejo viaturas nem ronda policial no local, a falta da transalvador par ajudar os estudantes atravessar também nos incomoda, pois nos arriscamos todos os dias por falta de uma sinalização adequada para um local tão movimentado”, disse a estuante de Publicidade Fernanda Rocha.

A situação tem preocupado pais e alunos, pois não é a primeira vez que acontece assaltos,  ano passado foi registrado troca de tiros entre a polícia e marginais.

A estudante do curso de Jornalismo da Estácio, Dayse Faleta, relatou como tudo aconteceu. A jovem ainda revelou que se sente impotente com a falta de segurança, que não vai mais as aulas desacompanhada:

“Cheguei, fui até as barracas de lanche em frente a Estácio. Ao atravessar novamente para entrar na faculdade, o meliante me abordou e pediu o celular. Eu fiquei sem reação, daí ele apresentou a arma. Além de mim, ele assaltou outras pessoas. Uma delas, inclusive estava sem celular porque havia sido assaltada recentemente. Depois ele assaltou as pessoas que estavam no ponto de ônibus. Em seguida, subiu na garupa de um moto-táxi e foi embora, descendo a ladeira sentido Salvador Shopping. Hoje estou indo para a faculdade com algum familiar, pois me sinto insegura, impotente.”

VEJA TAMBÉM–> ASSALTO E TROCAS DE TIRO NO STIEP DEIXAM ESTUDANTES DA FIB EM PÂNICO

A violência é apenas um dos problemas vivenciado pelas pessoas que passam pela região, a falta de uma sinaleira, e uma faixa de pedestre é uma das reclamações dos alunos que se arriscam para chegar até Instituição.

De acordo com informações do Varela Notícias uma estudante do curso de Nutrição, Islâ Rocha informou que sente falta de mais rondas policiais, além  de pedir uma sinaleira no local, 

“Aqui não existe um policiamento adequado. Quando estamos nos pontos de ônibus, ficamos a mercê dos marginais.  Além disso,  existe a dificuldade em atravessar de uma pista para outra. Sentimos falta de uma faixa de pedestre, uma sinaleira. Aqui o transito é intenso e nós acabamos correndo riscos, não só alunos, mas todas as pessoas.”

Em nota, a Polícia Militar da Bahia informou que realiza  rondas 24 horas em toda localidade e que mantém contato com os diretores da faculdade, buscando atender as necessidades da instituição e seus alunos.

Confira a nota na integra:

“A 39ª CIPM, responsável pelo policiamento na região, realiza rondas 24 horas em toda localidade, além de atuações específicas de prevenção como blitz e operações com o apoio da Operação Apolo e Gêmeos.

A Polícia Militar está intensificando ainda o policiamento ostensivo nos entornos dos centros universitários com motocicletas.

É importante salientar que não há histórico de acionamento da Polícia Militar em relação aos estudantes da instituição, inclusive a PM mantém contato com os diretores da faculdade buscando atender as necessidades.”

Click Notícias- Inf Varela Notícias
Facebook Comments