Data de Hoje
18 April 2024

Faustão era segundo da fila de transplantes em SP, diz governo estadual

O apresentador Fausto Silva contou com uma combinação de fatores técnicos para que receber o coração de um doador neste domingo (27), de acordo com a explicação da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo sobre o procedimento.

Ainda de madrugada, a Central de Transplantes do Estado de São Paulo realizou a oferta de um coração à equipe transplantadora responsável por Faustão. Após avaliação, os médicos aceitaram o órgão e iniciaram a captação e implante.

A seleção gerada para esse coração, através do sistema informatizado de gerenciamento do sistema estadual de transplantes, trouxe 12 pacientes que atendiam aos requisitos.

Entre os potenciais receptores, quatro tinham prioridade devido à gravidade das suas condições de saúde. O apresentador ocupava a segunda posição nesta seleção.

A equipe transplantadora do paciente que ocupava a primeira posição decidiu pela recusa do órgão e, desta forma, a oferta seguiu para o segundo paciente, que era Faustão. Recusas podem ocorrer devido a potenciais incompatibilidades entre receptor e doador.

O tempo de espera por um transplante de coração, para potenciais receptores do grupo sanguíneo B, é de um a três meses. Sendo que em casos priorizados este tempo é reduzido devido a eminente condição de morte do potencial receptor.