Data de Hoje
25 September 2021

Feirantes se queixam de atraso nas obras em São Joaquim

g_feira-de-sao-joaquim-salvador-alagamento-sujeira-reforma_1414113

Comerciantes e frequentadores da Feira de São Joaquim, Cidade Baixa, têm sofrido com infiltrações e alagamentos em dias de chuva e reclamam do atraso das obras de requalificação. Iniciada em 2011, a reforma da feira tinha previsão de conclusão no primeiro semestre de 2014 e conta com um investimento de cerca de R$ 60 milhões.

A equipe de reportagem de A TARDE esteve no domingo, 18, pela manhã no local. Durante a visita, chovia muito. Instalações improvisadas, pontos de alagamento, muita sujeira, goteiras nos telhados e forte mau cheiro foram alguns dos problemas detectados. 

g_feira-de-sao-joaquim-salvador-alagamento-sujeira-reforma_1414116 

Reclamações

O feirante Edson de Almeida, 33 anos, disse que poucos clientes vão à feira em dias chuvosos. "Tem freguês que quando chove não vem porque já sabe que é muita lama. Assim fica difícil trabalhar".

Segundo o taxista Miguel Soares, a obra está parada: "Trabalho aqui há anos e tem tempo que não vejo operários trabalhando na obra. Só tem seguranças no local. Comerciantes e clientes sofrendo e o governo nem aí. É um absurdo".

A reforma da Feira de São Joaquim foi dividida em três etapas. A primeira, a adequação de um galpão para receber os comerciantes de forma provisória, foi concluída em dezembro de 2011.

g_feira-de-sao-joaquim-salvador-alagamento-sujeira-reforma_1414117 g_feira-de-sao-joaquim-salvador-alagamento-sujeira-reforma_1414119

 

Facebook Comments