Data de Hoje
1 December 2021

Filho do presidente do TCU pede que documentos apreendidos pela PF sejam devolvidos

Advogados alegam que as provas teriam sido recolhidas de maneira irregular

2015-830286362-entrevista_jpg_20150703

Pessoa é apontado como o chefe do cartel de empreiteiras que assinavam contratos fraudulentos com a Petrobras. Ele teria dito na delação que pagou R$50 mil mensais ao advogado em troca de informações privilegiadas do TCU. Ainda de acordo com a delação de Pessoa, o executivo disse ter repassado mais R$ 1 milhão ao filho do ministro para ver atendidos os interesses da UTC num processo sobre um contrato da empreiteira nas obras da usina nuclear de Angra 3. Cedraz nega as acusações do empresário.

 

 

Facebook Comments