Data de Hoje
2 December 2021

“Foi cena de filme. Tiro pra caramba”, diz morador sobre tentativa de assalto no Cabula

O bando foi ao local roubar materiais de construção, como alumínio e cobre. De acordo com testemunhas, o tiroteio durou cerca de 30 minutos

Uma manhã de domingo de muita tensão na região da rua Silveira Martins, a mais movimentada do Cabula. Por volta das 11h, um grupo, formado por dez bandidos fez mais de 20 pessoas reféns em uma tentativa de assalto à obra do prédio Palazzo Bellavista, da construtora Vitor Negrão.

De acordo com a Polícia Militar, houve troca de tiros com a chegada de viaturas, um bandido morreu, outro foi preso e um refém acabou baleado. Os demais criminosos fugiram. Entre os reféns, estavam operários, um corretor e dois clientes.

O bando foi ao local roubar materiais de construção, como alumínio e cobre. Surpreendidos pela polícia, alguns escaparam por um matagal e chegaram a pular o muro do fundo do condomínio Máximo Club Residence, que fica em frente ao Colégio Resgate. De acordo com testemunhas, o tiroteio durou cerca de 30 minutos.

“Eles pularam o muro do condomínio e tomaram de assalto o carro de uma moradora daqui. Eles não a levaram, só pegaram o veículo dela. Dois deles saíram com o carro e três ficaram por aqui”, relatou o estudante Danilo Santos, 22 anos, morador do prédio invadido pelos ladrões.

“Os policiais atiraram do condomínio pra fora. Foram mais de 20 policiais aqui dentro. Foi uma correria!”, contou ele, que estima em mais de 50 o número de disparos. “Tiro pra caramba. Foi cena de filme. Parece que os bandidos trocaram de roupa para confundir os porteiros e sair como gente normal”, completou.

Já o industriário André Nunes, 58,   que mora no prédio, mas não estava em casa, recebeu ligação da esposa para não voltar. “Minha mulher me ligou em desespero e disse que estava tendo um festival de tiros. Fiquei assustado. Foi um pânico horrível! Ela ficou trancada em casa”, relatou André.

De acordo com  a assessoria de comunicação da Polícia Militar, as viaturas chegaram ao local por volta de 12h, após homens da 23ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Tancredo Neves) serem avisados por populares durante uma ronda pelo bairro. Lá, os policiais se depararam com vários homens armados carregando material da obra para um caminhão.

Segundo Iola Nolasco, delegada plantonista do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o caminhão  foi levado ao local pelos próprios bandidos. Ainda de acordo com a delegada, a mesma obra sofreu uma tentativa de assalto há cerca de um mês.

Um helicóptero do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer) auxiliou nas buscas pelos bandidos, sobrevoando o condomínio, mas os bandidos que fugiram não foram encontrados.  Até as 21h de ontem, o suspeito morto e o motorista preso não tinham sido identificados.

Caio Tulio de Jesus Lima, 20, que é funcionário da obra, foi baleado na perna e encaminhado ao Hospital Roberto Santos. Uma pistola usada pelos bandidos foi apreendida. O caminhão usado no assalto foi apresentado no DHPP, para onde o motorista suspeito também foi levado.

http://https://www.youtube.com/watch?v=ZDjZ7lKPbw4

Por: Priscila Borges/ Correio

Facebook Comments