Data de Hoje
20 April 2021
Foto: Reprodução

Foram assassinados na Bahia 34 PMs em 20 meses

Hoje em dia policiais civis ou militares não exibem mais seus uniformes ou distintivos pelas ruas como no passado. Com o crescimento descontrolado da criminalidade no país, os profissionais da segurança pública ficam muito vulneráveis e se tornam alvos prioritários da bandidagem, sempre que presentes nos cenários de alguma ação criminosa.

Um tenente da Polícia Militar, lotado em uma das Companhias Independentes da capital baiana confidenciou que “hoje em dia, um policial que não tem uma condução própria para se deslocar de casa para o trabalho está correndo sério risco de morte”.

De acordo com o oficial, o uso de transporte coletivo para os policiais é um dos espaços mais perigosos. “Nos ônibus, eles ficam muito expostos. O número de assaltos nestes veículos tem aumentado”, disse, acrescentando que o crime é praticado, principalmente, por jovens ligados ao tráfico de drogas, em busca de dinheiro para sanar débitos em ‘bocas de fumo’. “Quando isso acontece, os policiais podem virar vítimas ao serem reconhecidos, ou alvejados ao tentar alguma reação em defesa própria e dos outros passageiros”, explicou.

Segundo o Departamento de Comunicação Social da PM-BA, 13 policiais militares já foram assassinados em todo o estado somente este ano de 2016. No ano passado, ao todo, tiveram 21 crimes de mortes contra PMs. Somando o período dos últimos 20 meses, são 34 casos, o que dá uma média de 1,7 ocorrências a cada mês. Desses registros, apenas cinco envolvem policiais que morreram em serviço.

Acendendo um alerta contra essa pratica criminosa que dá sinais de crescimento na capital baiana, quando comparamos os números verificados nos meses de agosto de 2015, um único militar morto, e 2016, com cinco PMs assassinados por bandidos, os dados fornecidos pela assessoria de comunicação da Polícia Civil da Bahia assustam.

Por Click Notícias
Facebook Comments