Data de Hoje
19 April 2021

Foram encontradas diversas irregularidades no 1º dia da Exporural em Salvador

A equipe do Click Notícias foi conferir o primeiro dia da 16ª edição da Exporural, neste domingo (9), Dia dos Pais, que ocorrerá entre os dias 8 e 16 de agosto, no Parque de Exposições de Salvador e logo foi observado irregularidades com alguns animais no evento. A Exporural é uma das mais importantes feiras agropecuárias do Norte-Nordeste.

Dentre as programações, durante os nove dias de realização, acontecerá a feira de adoção de animais. Nossa equipe observou que alguns deles, disponíveis para a adoção, não estavam castrados nem vacinados, apesar de haver a troca de telefone com os “responsáveis” pela adoção, mas os que adotam, não têm nenhum termo de garantia que o filhote será castrado após os 3 meses de vida.

11830947_999455270106755_964841059_n

Fotos: Marcele Correia | Click Notícias

Em outra parte do Parque, em dois estandes, foram encontrados cães e gatos sendo comercializados em gaiolas. Um filhote de gato persa estava custando R$600,00. Sendo que a lei que já revigora em todo o país proíbe a comercialização e exposição de animais domésticos em gaiolas.

11846093_999455023440113_1569091648_n

11844047_999454983440117_785732650_n

11872803_999454946773454_45439083_n

11868819_999455100106772_102534730_n

DSCN5512

DSCN5513

Segundo os organizadores, o evento irá expor mais de 4 mil animais, no entanto, havia uma média apenas de 400, sendo que oito dias de exposição ficará quase que impossível expor 4 mil como o programado. O local onde os cavalos póneis ficam também estava reduzido: cinco animais numa única cela pequena e com as três vasilhas de água secas.

Falta de sinalização foi um outro problema na feira, e não havia nenhum staff para auxiliar nas informações.

No estacionamento interno está sendo cobrado o valor de R$ 20 reais; na cartela azul, área externa, foi cobrado o valor único de R$ 10 reais.

A previsão de movimentação financeira é de R$ 12 milhões com a venda dos animais. Por outro lado, para quem estava com estandes vendendo acessórios e alimentos, reclamou da baixa quantidade de pessoas e disseram que estava sendo perca. Até às 15:40 um vendedor de lanches, que espera que as vendas melhorem, falou: “até o momento, nenhum ganho”.

Os preços de todos os alimentos estavam duas vezes mais caro, comparado ao preço comercializado na rua. Pode este ter sido um motivo para as vendas não serem tão boas e o lucro não ser o esperado.

Por: Mara Silvany/ Click Notícias

Facebook Comments