Data de Hoje
19 April 2021
Microcefalia (Foto: Reprodução)

Força tarefa é montada para contingência dos casos de microcefalia

Após a confirmação da relação entre o aumento dos casos de microcefalia com o as ocorrência do zika vírus pelo Ministério da Saúde no último sábado (28), a Secretaria Municipal da Saúde montou uma força tarefa conter o avanço da patologia em Salvador. Uma equipe técnica composta por profissionais da atenção primária e da Vigilância à Saúde foi destacada com a finalidade de planejar, monitorar e avaliar todo o processo que engloba desde o acesso à assistência prestada às gestantes no pré-natal nas unidades básicas e rede de referência até o registro das notificações e investigação das ocorrências.

De acordo com o boletim elaborado pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância à Saúde na última quarta-feira (02), este ano foram registrados 82 casos suspeitos de microcefalia no município. Desse total, 49 notificações foram identificadas no período pós-parto, 22 através de exames de imagem intrauterino, enquanto outras 11 ocorrências ainda encontram-se sem detalhamento.

No sentido de intensificar a qualificação dos profissionais envolvidos no atendimento às gestantes na capital, a SMS promoverá o I Encontro Municipal sobre Microcefalia, nos dias 10 e 11 de dezembro, no auditório da Universidade Norte do Paraná (Unopar), onde cerca de mil colaboradores entre enfermeiros, agentes comunitários e gestores distritais da estratégia de Saúde da Família serão capacitados sobre a patologia. Outro curso que será realizado na próxima sexta-feira (11), no Núcleo de Atendimento à Criança com Paralisia Cerebral, atualizará também médicos, fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais da rede sobre os cuidados e acompanhamento das crianças com microcefalia.

Essas equipes atuarão na linha de frente nas comunidades na identificação das futuras mães com possibilidade de acometimento do feto pela má formação, além de reforçar as ações de enfrentamento ao mosquito transmissor, principalmente nas localidades com maior índice de infestação do vetor e com elevado registro de notificações de casos de zika.

“Estamos com todas as equipes de pré-natal imbuídas na busca das gestantes com suspeita de zika. Iremos priorizar a realização da testagem sorológica e da PRC (exame da proteína C reativa) nessas mulheres, sobretudo, aquelas com histórico sintomático no primeiro trimestre de gravidez, período mais suscetível para o desenvolvimento da má formação genética do feto”, explicou Luciana Peixoto, diretora geral de Atenção à Saúde do município, anunciando ainda que no próximo dia 14 a SMS lançará um número telefônico destinado exclusivamente para as gestantes tirarem dúvidas com os profissionais de saúde sobre a doença.

A ampliação da cobertura da atenção básica deflagrada pela atual gestão com a requalificação de cerca de 110 postos de saúde e a contratação de profissionais possibilitaram o aumento da oferta dos serviços de pré-natal nas unidades básicas. Atualmente, 85% dos mais de 40 mil nascimentos previstos em Salvador para 2015 serão assistidos pela estratégia com o acompanhamento multidisciplinar disponível nos 114 postos da rede, fato que representa uma marca histórica na assistência à gestante da capital baiana.

Fonte Agecom
Facebook Comments