Data de Hoje
28 November 2021

Forte do Barbalho vai ser transformado em museu de lutas pela liberdade

O Forte do Barbalho, localizado no bairro de mesmo nome em Salvador, deverá funcionar como um museu da luta das liberdades no Brasil e na Bahia. A informação é do secretário da Casa Civil do Governo da Bahia, Bruno Dauster, que confirmou a iniciativa na inauguração do Monumento em Homenagem aos Mortos e Desaparecidos Políticos, na Praça do Campo da Pólvora, nesta sexta-feira (28). O Forte do Barbalho é considerado o maior centro de tortura de presos políticos da Bahia. No local, ficaram detidos Cipriano Barata, um dos líderes da Conjuração Baiana (1798), entre outros cabeças da Revolta dos Malês (1835). Segundo o A Tarde, participaram do evento, ex-presos políticos, como Carlos Sarno, Paulo Fontes, Oldack Miranda, Carlos Marighella Filho, Gilberto Messias de Souza, Ivan Braga e Rui Patterson. Houve também saudações de vivas a Lamarca, Marighella, à democracia, e a outros 33 homens e mulheres que morreram ou desapareceram na luta contra a ditadura civil-militar brasileira, que durou 21 anos, entre 1964 e 1985.

Por: BN

Facebook Comments