Data de Hoje
24 October 2021
Vice-presidente da África do Sul Cyril Ramaphosa mostra uma réplica do crânio (Foto: Siphiwe Sibeko/Reuters)

Fóssil de parente antigo dos humanos é descoberto na África do Sul

Cientistas disseram nesta quinta-feira, 10, que, possivelmente, uma antiga espécie parente dos humanos recém-descoberta também enterrava seus mortos. Foram descobertos em uma caverna perto dos sítios arqueológicos de Sterkfontein e Swartkrans, a noroeste de Johanesburgo, na África do Sul, fósseis valiosos que revelam peças do quebra-cabeça da evolução humana.

“Estava bem debaixo do nosso nariz no vale mais explorado do continente africano”, disse Lee Berger, do Instituto de Estudos da Evolução, do campus da Universidade de Johanesburgo em Witwatersrand, à agência Reuters.

A nova espécie tem sido chamada de ‘Homo naledi”, em homenagem à caverna “Rising Star”, onde foi encontrada. Naledi significa “estrela” na língua sesotho, da África do Sul.

Paleoantropologistas concluíram, por um processo de dedução, que ele enterrou seus mortos, um traço que anteriormente se acreditava ser exclusivo dos seres humanos.

Cientista apresenta outro ângulo do crânio da criatura (Foto: Siphiwe Sibeko/Reuters)

Cientista apresenta outro ângulo do crânio da criatura (Foto: Siphiwe Sibeko/Reuters)

O maior conjunto de hominídeos fósseis da África (humanos e relacionados com humanos) estava composto de 15 indivíduos, desde crianças a idosos, recompostos a partir de mais de 1.500 fragmentos.

Praticamente não há vestígios de outras espécies encontradas lá e os ossos não tinham garras ou marcas de dentes – sugerindo que eles não eram restos de um predador ou que foram mortos em uma armadilha.

“Depois de eliminar todas as outras possibilidades, parece que o Homo naledi cuidava deliberadamente da disposição dos corpos de uma determinada maneira”, Berger disse à Reuters em uma entrevista.

“Isso nos indica que eles estavam vendo a si mesmo como separado dos outros animais e, de fato, talvez do mundo natural”, acrescentou.

Facebook Comments