Data de Hoje
30 July 2021
Foto reprodução Alessandra Lori | Ag. A TARDE

Funcionários de call center protestam na região da Central de Flagrantes, na avenida ACM

Cerca de 300 trabalhadores terceirizados que atuam em uma empresa call center que presta serviço à Previdência Social protestaram em frente à Central de Flagrantes, na avenida ACM, em Salvador, na manhã desta sexta-feira, 24.

A manifestante Lis Leide afirmou que o ato é por conta da empresa Tel Telemática, que teria apresentado uma proposta de reduzir o tempo de trabalho e o salário dos funcionários, o que não agrada a categoria. 

“Essa é uma forma de mobilizar as autoridades. Estamos protestando para garantir os nossos diretos de forma pacífica e organizada”, disse ela.

Segundo a Superintendência de Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), os manifestantes ocuparam, parcialmente, duas faixas da direita da avenida. O tráfego na localidade ficou lento durante o ato, mas voltou a fluir após o fim do protesto. Inf: A Tarde

Atualização:

Funcionários da empresa Tel Telemática manifestam-se contra a redução de salários.

Conforme denunciam, o valor a ser recebido passará de R$ 937 (salário mínimo) para R$ 720. “Eles alegam que estão seguindo o que foi determinado pela reforma trabalhista do governo Temer, mas não aceitamos isso”, justificou uma manifestante.

Os trabalhadores ainda relatam situações de pressão psicológica e ameaças de demissão na empresa de call center.

“A Tel Telemática coloca essa alteração na vida do trabalhador como se fosse uma conquista para a empresa e seus funcionários, sendo que a intenção verdadeira era proteger legalmente de futuros processos”, diz, em nota, o Sindicato dos Trabalhadores em Telemarketing (Sintratel).

De acordo com a Transalvador, a manifestação, realizada no sentido Shopping da Bahia, causa retenção no tráfego. Equipes do órgão de trânsito foram enviadas ao local.

Veja vídeo:

 

Facebook Comments