Data de Hoje
21 January 2022

Gaby Amarantos expõe vagina na internet e dispara: “ela é maravilhosa”

A cantora Gaby Amarantos é conhecida por se posicionar em assuntos polêmicos principalmente em casos de cunho feminino. Dessa vez a polêmica veio de uma publicação da própria cantora.

Em publicação no Instagram feita pela própria cantora, uma polêmica surgiu por causa da sua vagina que ficou marcada em seu maiô.

Como legenda da foto Gaby Amarantos escreveu: “A vida é tão maravilhosa que ñ dá pra perder tempo com amarras, abra caminho para luz chegar e veja as pessoas enxergando a beleza que vem de dentro. Amar é a grande revolução!”.

Seus seguidores, logicamente não deixaram de comentar:”Diva paraense representando a mulher natural.”, disse um seguidor. “Os homens podem marcar até a alma, ninguém fala nada. Agora vai uma mulher marcar a belezura… É um bafafá bicho…” disse outro fã.

Depois de toda repercussão por causa da foto, Gaby Amarantos resolveu se pronunciar no twitter: “Quero falar do tabu da vagina que muitas mulheres vivem. ‘Não pode marcar, tem que raspar’. Chega! Vamos nos livrar dessa merda, eu me olho e espelho e digo para a minha pepeka que ela é maravilhosa e quanto mais eu converso com ela, mais eu descubro sobre mim. Experimentem, manas!”, desabafou a cantora.

GABY AMARANTOS FALA SOBRE GORDOFOBIA

Os 40 anos, Gaby Amarantos topou um grande desafio para interpretar um papel no cinema. A cantora paraense será a protagonista do filme Serial Kelly e teve que engordar 16kg para viver a personagem. Durante entrevista ao jornal Extra, a artista fez questão de pregar a aceitação do corpo.

“É genuíno mostrar que o corpo da mulher é político e poderoso. Eu, como dona de mim e como figura que se apropria e exibe essa beleza, recebo depoimentos de muitas mulheres que se identificam. Isso me dá coragem de continuar. Nas fotos, minhas marquinhas estão todas lá. Chega desta história de a gente ficar se escondendo, editando tudo. Vamos ser mais reais! Boto a bunda na cara da sociedade mesmo! Aceita, Brasil!”, disse ela.

Gaby Amarantos contou que depois das gravações, ela começou a correr atrás para perder alguns quilinhos. “Agora, estou num processo de emagrecimento e caracterização para o filme da Suzana Pires, “De perto ela não é normal”. Só não sei quanto exatamente já perdi porque não estou monitorando isso. Não tenho relacionamento com a balança (risos). Queria dar uma secada no shape para aparecer diferente”, falou.

A cantora fez questão de desabafar e disse que sofreu muito para aceitar seu corpo no passado. “Ganhei muito peso na adolescência. Com 13 anos, eu já tinha as formas de uma mulher de 20. Tinha o bumbum grande demais e não gostava. Me chamavam de bunda de saúva, de Charlene da “Família Dinossauro”, de bunduda. Também sofria racismo pela cor da minha pele, pelo meu cabel”, confessou ela.

E prosseguiu: “Ao olhar para trás, sinto que isso me fortaleceu para falar com propriedade sobre aceitação. A mulher gorda é uma oprimida social, e seus transtornos não são levados a sério. A pessoa gorda é quase tão oprimida quanto a que sofre crimes como LGBTfobia, racismo ou misoginia. É um massacre. A chave para quebrar a ditadura da magreza é a mulherada se aceitar, quebrar a porra deste padrão. Amar o nosso corpo é a grande revolução.”

Facebook Comments