Data de Hoje
28 February 2024

“Gatos de energia” causam prejuízo de R$ 588 milhões à Coelba

Energia consumida irregularmente neste período é equivalente ao consumo de Salvador por cinco meses

A quantidade de energia consumida de forma irregular por conta dos “gatos de energia”, na Bahia, no ano passado, foi de 937 GWh (gigawatt/hora), o equivalente ao consumo dos municípios de Camaçari e Brumado juntos, por um ano.

Toda esta energia consumida irregularmente neste período (2013 e 2014) gerou uma perda de receita de R$ 588 milhões para a Coelba. Se este número for somado à energia perdida em 2013, o total, 1.717 GWh, seria suficiente para atender durante cinco meses ao consumo total do município de Salvador.

Fazendo um balanço sobre os números do ano passado, no estado, foram realizadas 535 mil ações em campo para redução das perdas comerciais. Salvador e a Região Metropolitana são responsáveis pelo maior número de ações realizadas: Foram 97 mil inspeções em 2014 e uma perda de receita equivalente a R$ 114,5 milhões para a empresa.

Neste ano, a Coelba já realizou 325 mil ações no estado. As perdas já estão na ordem de 375 GWh, o equivalente a pouco mais de um mês de consumo de energia de Salvador e um prejuízo de R$ 145,2 milhões para a concessionária.

Maior controle

A Coelba anunciou, em entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira (15), que está investindo cerca R$ 1 milhão em um projeto de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) para desenvolver um dispositivo de detecção de desvios embutidos de energia elétrica, realizado em parceria com a Universidade Federal da Bahia –UFBA e o SENAI/CIMATEC. Trata-se de um equipamento eletrônico capaz de detectar fraudes embutidas em paredes ou pisos.

O aparelho detecta campos magnéticos emitidos pelas correntes elétricas no interior dos condutores embutidos nas paredes ou pisos. Detecta também modificações na estrutura do eletroduto por meios de ondas acústicas geradas pelo próprio aparelho. Protótipos do equipamento foram construídos e já estão sendo testados durante as inspeções realizadas pelos técnicos da empresa nas unidades consumidoras de Salvador.

Por: Varela Notícias