Data de Hoje
22 January 2022

Golpe do baú: esposa sedava empresário e usava terreiro para desviar r$ 27 milhões

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) afima ter descoberto um caso chocante de lavagem de dinheiro. Uma mulher de 49 anos, identificada como Wandrea Sobreiro é acusada de desviar R$ 27 milhões do marido, Wilde Pinheiro de Lima, de 88 anos e usar um terreiro de umbanda para lavar o dinheiro.

Segundo reportagem veiculada no “Fantástico” deste domingo (6), Wandrea dopava o esposo e o induzia a assinar documentos de transferência de patrimônio para seu nome.

Wandrea então, repassava parte do dinheiro para um terreiro de umbanda, sob a fachada de doações religiosas, que totalizaram R$ 12 milhões.

Wandrea ainda isolou Wilde da família. Em 2016, após ser intimada pelo MP para depor, os familiares do idoso consguiram resgatá-lo da cobertura onde o casal morava. Wilde estava com vários sinais de maus-tratos e subnutrido.

Hoje, Wilde mora com a filha e vive com R$ 10 mil por mês, que foram liberados pela Justiça, dos valores bloqueados em virtude do processo do MP. Wandrea ainda mora na cobertura do casal, que é avaliada em R$ 3,5 milhões.

“Ela transferiu todo o patrimônio dele. Ele não tem absolutamente nada na conta. Um sujeito que tinha seguramente, em 2013, uns R$ 21 milhões na conta. Não tem dinheiro nenhum, e hoje a Justiça autorizou que ele recebesse R$ 10 mil desse dinheiro bloqueado na conta dos investigados nesse processo para que ele pudesse custear minimamente a vida com medicamentos e outras coisas básicas”, explicou o promotor do caso.

Facebook Comments