Data de Hoje
22 April 2021
Foto montagem Click Notícias

Governador arrecada dinheiro com blitze e segurança pública é deixada de lado

Tem circulado nas redes sociais que o Governo da Bahia ordenou uma ação conjunta da SEFAZ, Transalvador e Polícia Militar para apreenderem, durante blitze em Salvador, 16mil veículos em apenas duas semanas.

Nos primeiros meses deste ano as constantes ações “sufocaram” os baianos, principalmente os soteropolitanos, que tinham os carros apreendidos até mesmo por IPVA vencido, sendo um ato inconstitucional. O momento das blitze também eram sempre os mais impróprios, como nos horários em que o trânsito da capital era mais intenso. Após muita indignação nas redes sociais e discussões na Câmara dos Vereadores em Salvador, a fiscalização ficou mais branda.

Já neste mês de setembro, a intensidade das ações começa a irritar motoristas que ficam presos em longos congestionamentos. Enquanto o dinheiro é arrecadado e os carros levados para o pátio da Transalvador, a violência dispara em todo o estado.

Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública da Bahia, do dia 12/8 até as 7h do dia 15/8, em um final de semana, foram 25 vítimas de assassinatos na capital baiana. Em todo o mês de agosto foram assassinadas em Salvador e Região Metropolitana, 167 pessoas, o que revela uma média diária de 5,3 homicídios.

A região do subúrbio de Salvador, que engloba 22 bairros, foi considerada a mais violenta do último mês com 18 mortes por arma de fogo e/ou arma branca. Em seguida vem a cidade de Camaçari com 17 homicídios.

Os dados de Feira de Santana também assustam. De acordo com a Polícia Civil, entre o início de 2016 até o dia 21 de março, ocorreram mais de 100 homicídios no município a 108 km de Salvador.

O governador garante que a Polícia Militar tem criado estratégias para inibir a violência no estado, mas a população não tem visto resultado nas ações.

Por Click Notícias
Facebook Comments