Data de Hoje
28 February 2021

Ministério público Federal aperta o cerco contra governo da Bahia por uso de verba federal na compra de respiradores.

O governo da Bahia pode ter usado recursos federais na compra de respiradores junto à empresa Pulsar Developmet Internactional LTD em favor do Consórcio do Nordeste. Isso porque, de acordo com o Ministério Público Federal (MPF), que abriu inquérito civil para apurar o contrato com a Pulsar, a compra foi feita com recursos Fundo Estadual de Saúde da Bahia.

Esse Fundo é abastecido com verba federal, de origem do Ministério da Saúde, dentre outros recursos, segundo consta no site oficial da Secretaria de Saúde.

O valor investido de quase US$ 8 milhões, em junho, cerca de R$ 42 milhões, na compra dos respiradores ainda não foi devolvido, de acordo com o procurador Fernando Túlio da Silva, do MPF. As informações são da Band.

Procurada, a Secretaria de Comunicação da Bahia, a mesma que havia divulgado a devolução dos valores aos estados, disse que não vai se posicionar sobre o assunto. Até o momento, o Consórcio Nordeste também não se manifestou.

Vale lembrar que o governador Rui Costa (PT) garantiu em entrevista à Record Bahia que não usou recursos federais na compra de respiradores junto à Hempcare, que também rendeu prejuízo milionário aos cofres baianos. O governador ainda não comentou, porém, sobre a compra da Pulsar – se houve ou não a utilização de recursos federais.

 

fonte politeca ao vivo

Facebook Comments