Data de Hoje
16 April 2021

Grupo de corrida é assaltado na orla da Boca do Rio

Para sócio, bandidos aproveitam o menor policiamento pela manhã cedo para agir

Um grupo de corridas foi assaltado na manhã deste sábado (12) em uma quadra esportiva da Boca do Rio, na orla, próximo à Multishop. Dois homens armados abordaram os alunos e instrutores e roubaram celulares, uma máquina fotográfica e um carro modelo Brava.

Segundo Alexandre Campos, sócio do grupo AD3, era por volta das 6h30 quando os ladrões chegaram, já pedindo a chave do Brava, que estava estacionado próximo. Ele não estava no momento, mas reconta o que aconteceu, segundo o testemunho do irmão, que estava presente. “Chegaram dois rapazes armados, anunciado o assalto. Já chegaram pedindo o carro de uma pessoa, dizendo ‘Queremos aquele carro branco que está estacionado ali”, diz. “Estavam bastante agressivos, mas não machucaram ninguém”.

Depois do assalto, os dois fugiram. Uma viatura da Polícia Militar passou logo em seguida e foi acionada, mas fez buscas na região e não localizou os suspeitos. “Ali na região tem acontecido muitos assaltos, na verdade na orla toda”, denuncia Campos. “Toda semana um grupo de corridas é assaltado”, afirma.

Para ele, os bandidos aproveitam o menor policiamento pela manhã cedo para agir. “É uma hora que se está mais vulnerável. Quem pratica esporte vai cedo, mas a gente não vê sendo feito nada (de segurança)”. Ele diz que na região da Boca do Rio costuma ter mais movimento, com pessoas próximas jogando futebol, e por isso a AD3 escolheu fazer os treinos no local.

Agora, Campos diz que o melhor a ser feito seria uma união dos grupos de corrida da cidade. “A gente ocupa os espaços levando saúde. Temos que nos unir, ficar todos juntos, por exemplo, todo sábado no Jardim de Alah. Assim ficaria mais fácil para solicitar segurança”, acredita.

Apesar do revés, o grupo deve manter seus treinamentos na orla. “Estamos recebendo muito apoio dos alunos, não vamos arredar pé, no final de semana estamos na orla de novo”.

A reportagem entrou em contato com a Polícia Militar, mas não obteve retorno até o momento.

Facebook Comments