Data de Hoje
15 June 2021
Foto: Arquivo Click Notícias

Hilton quer CEI para investigar “rombo” na SMS

Vereador diz que o Legislativo precisa apurar com detalhes desvio de R$5 milhões

O vereador Hilton Coelho (PSOL) classificou como de extrema gravidade os fatos apontados pela Operação Hígia, desenvolvida sob a direção do Ministério Público do Estado (MP). Ele defende que a Câmara Municipal de Salvador instale uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) para que cada detalhe do desvio de cerca R$ 5 milhões da folha de pagamentos da Secretaria Municipal de Saúde seja apurado.

Hilton lembra que em 2013 o prefeito ACM Neto fez uma auditoria nas contas municipais. E questiona: “Se o esquema descoberto pela MP teve como base o ano de 2010, a auditoria foi incapaz ou incompetente de localizar o rombo?”. Mesmo com a contribuição prestada pela SMS nas investigações e com a representação em maio de 2015 feita pela secretaria ao MP, o vereador acredita que muito há por ser apurado.

Poucas respostas

“Parabenizamos a operação desencadeada pelo MP, porém a presença da Câmara é fundamental neste processo para apuração de possíveis irregularidades quanto à nomeação de servidores e como os superiores hierárquicos não tomaram conhecimento e nem ao menos desconfiaram de irregularidades”, declarou Hilton Coelho.

A servidora Gilvana Cintra Matos foi apontada como a líder do esquema que fraudou as folhas de pagamento desde o primeiro momento em que ocupou a função. “Como uma funcionária, apenas uma, sem ser do quadro fixo e contratada de forma precarizada, que veio do governo de João Henrique, segundo informações do Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Salvador (Sindseps), tem acesso a contas e senhas do dinheiro da SMS? Há muitas perguntas e poucas respostas”, comenta o vereador.

A Câmara de Salvador, como poder constituído para controlar o uso de recursos públicos, segundo Hilton Coelho, precisa se posicionar e instalar uma CEI de forma mais urgente possível.

Facebook Comments