Data de Hoje
21 October 2021
(Foto: Bruno Wendel/Correio)

Homem invade festa em Itapuã, atira em duas mulheres e mata cachorro

Um evento em uma barraca na praia da Pedra do Sal, em Itapuã, quase terminou em tragédia na noite do domingo (10). Um homem invadiu uma festa atirando e feriu duas pessoas. O crime aconteceu por volta das 20h na rua Sereno da Madrugada. Segundo a polícia, o homem estava inconformado com a separação e atirou na direção das duas mulheres.

De acordo com informações do major Robson Pacheco, comandante da 15ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Itapuã), o suspeito fugiu após cometer o crime, e já tinha passagem na polícia. “Foi tudo muito rápido. Ele foi até a porta e atirou duas vezes antes de fugir de carro. Ele [o suspeito] também tem passagens por envolvimento com o tráfico e roubo”, disse. 

Uma mulher de 58 anos identificada como Angélica Silva Stabele, foi baleada na virilha e no abdômen no momento em que saía da festa na Barraka Vera’s Beach. A dona do local, uma mulher de 47 anos identificada como Vera, foi baleada no braço e na perna.

Ela foi socorrida por familiares e está internada em um hospital particular de Salvador. Já Angélica foi socorrida para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde segue internada nesta segunda (11). O suspeito dos disparos, que não teve o nome divulgado pela polícia, fugiu em um Celta branco.

(Foto: Bruno Wendel/Correio)

(Foto: Bruno Wendel/Correio)

Moradores dizem que crime foi acerto de contas

Os vizinhos de Vera, no entanto, contam uma história diferente e dizem que o crime foi motivado por um acerto de contas. Segundo eles, há 30 dias um rapaz que tinha prestado serviços à dona da casa foi ao local cobrar o pagamento. Vera teria alegado não ter dinheiro no momento, e ouviu do rapaz que ela “pagaria a ele de qualquer jeito”. O rapaz, que era dono de um carro branco, então foi embora.

Ontem, um homem chegou ao local da festa em um Celta branco com as mesmas características físicas do veículo que pertence ao rapaz que cobrou dinheiro à Vera. Os vizinhos da mulher relatam que ele estacionou o carro na rua principal, passou pelo beco e entrou pelos fundos da casa, onde a dona do espaço recebia amigos e convidados, e perguntou por Vera. 

Ao identificá-la, ele questionou sobre como poderia alugar o espaço para eventos. Quando ela pediu para que ele pegasse o telefone no cartaz, o suspeito sacou a arma e começou a atirar. Os tiros pegaram em Vera, Angélica e no cachorro Veludo, um vira-lata de 14 anos que pertencia à dona da casa.

“Na hora, foi um pânico e maior corre-corre. Teve gente pulando o muro, correndo para a praia”, disse um morador que preferiu não se identificar. Após realizar os disparos, o suspeito fugiu.

Veludo, o cachorro de Vera, também foi atropelado enquanto testemunhas socorriam as as duas mulheres. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu. Vera teria sido levada para o Hospital Menandro de Farias. Uma guarnição da 15ª CIPM esteve no local e realizou buscas pelo homem, que não foi localizado. O estado de saúde de Vera e Angélica não foi divulgado. 

Ainda segundo moradores da Pedra do Sal, Vera costuma realizar eventos em sua casa, batizada de Barraka Vera’s Beach, e as festas já tinham sido interditadas anteriormente pela Secretaria Municipal de Urbanismo (Sucom).

Louise Lobato / Inf. Bruno Wendel / Correio
Facebook Comments