Data de Hoje
13 June 2021

Honda começa a fazer novo Civic; nos EUA, modelo parte de R$ 73 mil

uuuuuuuuuuuu 666666666 - Copia 4444444 - Copia 55555555 - Copia 666666666 999999999 888888888888 100000000000000 133333333333333 144444444444444 1222222222222222 155555555555555555 1111111111111111111111111

 

A Honda começou a produção da décima geração do Civic no Canadá. O médio quer quebrar com o paradigma conservador de seu antecessor e apresentar proposta agressiva, tanto esteticamente quanto na tecnologia embarcada.

Vendas começam em novembro nos Estados Unidos, com as primeiras unidades saindo da fábrica da cidade canadense de Alliston. É de lá que sai, atualmente, a versão cupê esportiva Si vendida aqui no Brasil.

É da América do Norte, aliás, todo o desenvolvimento do novo modelo, a fim de evitar o fracasso registrado pela atual geração. Os americanos já sabem até o preço que vão pagar: a partir de US$ 18.640 (cerca de R$ 73 mil).

Divulgação

Câmera no retrovisor direito para ajudar em manobras do lado do passageiro é uma das novidades

O que ele terá

E no Brasil?

Conforme já informado por UOL Carros, a nova geração do Civic chega ao Brasil no segundo semestre de 2016 (possivelmente no Salão de São Paulo), agregando boa parte das novidades mostradas pelo modelo americano. Fabricado localmente, em Sumaré (SP), como a geração atual, terá até o novo motor 1.5 turbo de 176 cv, quatro cilindros e com injeção direta e desenvolvimento flex, que empurrará as versões de topo.

Além da nova base, que usa materiais mais rígidos para entregar, além de melhor desempenho, mais segurança em colisões — inclusive para pedestres –, o Civic 2016 ganhou carroceria estilo fastback (teto com caimento arqueado e traseira alta), lanternas com ousado desenho em formato de C e dianteira bastante musculosa, toda formada por elementos tridimensionais.

Pelo mundo, o novo Civic terá finalmente disponibilidade das versões sedã, hatch e cupê para todos os mercados, algo que, esperamos, seja replicado também no Brasil, embora a expectativa (realista) seja baixa.

Quanto ao pacote eletrônico: controles de estabilidade e tração, acelerador eletrônico e direção elétrica progressiva seguirão presentes, junto a distribuidor de torque, assistente de partida em rampas e freio de estacionamento elétrico com desativação automática (basta pisar no acelerador com o câmbio engatado).

Na parte de conectividade, a central com tela tátil de sete polegadas promete espelhar celulares e até facilitar as manobras de estacionamento e mudança de faixa do lado direito, usando uma câmera posicionada no retrovisor do passageiro para isso.

 

Facebook Comments