Data de Hoje
22 February 2024

Intervenção pode ser interrompida por votação da Previdência, diz Temer

A reforma da Previdência “não saiu da pauta” e a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro, programada até 31 de dezembro deste ano, pode ser interrompida “em setembro ou outubro”, disse nesta quinta-feira (1º) o presidente Michel Temer, em entrevista à rádio Tupi.

Enquanto durar o período de intervenção no Rio de Janeiro, o Congresso não pode votar nenhuma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), como é o caso da reforma da Previdência.

“Pode ocorrer de quando chegar em setembro, outubro, eu possa fazer cessar a intervenção se ela tomar um caminho, não quero manter a intervenção eternamente no Rio de Janeiro, nem é saudável. Se ocorrer isso, você terá logo depois da eleição três meses, você terá outubro, novembro, dezembro para ainda tentar votar a Previdência”, declarou o chefe do Planalto.