Data de Hoje
24 October 2021

Julgamento que decide se Kátia Vargas vai júri popular é adiado

Marcado para acontecer nesta quinta-feira (10), o julgamento da médica Kátia Vargas, acusada de matar os irmãos Emanuel e Emanuelle Gomes, em 11 de outubro do ano passado, foi adiado novamente. Em contato com o iBahia, o promotor de Justiça Davi Gallo, responsável pelo caso, afirmou que houve um pedido da defesa da médica pelo adiamento mas, segundo ele, a decisão ainda não havia sido tomada.

"Existe realmente uma petição no Tribunal, mas ainda não há nenhuma decisão publicada. Possivelmente o julgamento será adiado, existe a possibilidade. Foi um pedido da defesa, mas não sei o que eles alegaram, pois não tive acesso à petição", disse ele, que está em Valença a trabalho e só terá a petição em mãos na próxima semana, quando retorna a Salvador

O que será julgado desta vez é o recurso movido pelo advogado de defesa de Kátia, Sérgio Habib, que tenta anular o pedido de revogação de liberdade da médica, movido pelo Ministério Público, e fazer com que o crime seja reconhecido como culposo — quando não há a intenção de matar —. Em entrevista ao iBahia, o criminalista revelou que o adiamento já foi aceito pela juíza do caso.

"O julgamento estava marcado para hoje às 13h, só que eu tenho outros julgamentos, marcados anteriormente, em São Paulo e Brasília, então não tinha condições de participar desse julgamento. O regimento do Tribunal de Justiça permite que o advogado, nestes casos, solicite o adiamento, que já foi deferido", contou.

Habib contou também que a data marcada para o próximo julgamento será no dia 22 de abril, mas que não sabe se o recurso será realmente julgado no referido dia por conta do feriadão da Semana Santa. "Em princípio será no dia 22, mas tem esse feriado aí e ninguém sabe se realmente vai dar para julgar. Temos dois recursos para serem julgados, um é contra a revogação da liberdade e o outro é o pedido de reconhecimento de crime culposo e não doloso — quando há intenção de matar —. Quanto a ela ir a júri popular, não temos nenhum questionamento, pois ela será julgada do mesmo jeito. Não faz diferença", declarou.

O julgamento deve acontecer a partir das 13h30, no Tribunal de Justiça do Estado.

 
Fonte: Ibahia
Facebook Comments