Data de Hoje
30 November 2021
Vítima teve 40% do corpo queimado após ex-companheiro jogar óleo quente e ácido nela (Foto: Reprodução/RBSTV)

Júri popular decidirá destino de homem que jogou óleo quente com ácido na ex-companheira

Acusado de tentativa de homicídio, ameaça e lesão corporal, Lauri Amado de Souza Nery irá a júri popular na tarde desta quinta-feira (1º).

Ele está preso desde fevereiro, acusado de jogar óleo quente e ácido na ex-mulher, Maria de Fátima Cecílio, 49 anos, que está internada há nove meses.

Ela teve 40% do corpo queimado. Os jurados serão sorteados momentos antes de começar o julgamento, segundo informações do G1.

No caso de condenação, a juíza Karen Schubert, da 1ª Vara Criminal, decidirá a sentença e o regime a ser cumprido pelo acusado. O caso aconteceu em Joinville, em Santa Catarina.

Lauri nega ter tido a intenção de matar a mulher, e justificou o acontecido como um acidente. Ainda de acordo com o G1, o acusado afirma que aqueceu o óleo para fritar um alimento, mas tinha decidido jogar o líquido nos cachorros de casa para se vingar da ex-companheira. 

RTEmagicC_c899c7fbe3-horzsassasaSAsA

Maria de Fátima, 49 anos, está internada desde janeiro desde ano (Foto: Reprodução/RBSTV)

Após a agressão, Maria de Fátima só se alimenta por sonda, precisou fazer hemodiálise, perdeu a visão em um olho e vai precisar de um transplante de córnea.

A vítima também está com anemia e um quadro de infecção, além de já ter passado por diversos procedimentos de enxerto de pele, que segundo a filha da vítima, não tem dado certo. 

De acordo com delegada Tânia Harada, responsável pelo caso, Lauri estava determinado a cometer um homicídio, pois entrou na casa da ex-companheira já munido do ácido, e realmente aqueceu a panela de óleo lá. 

A expectativa é que o resultado do julgamento saia ainda hoje, pois o réu não conta com testemunhas de defesa e a filha da vítima é a única testemunha de acusação.

Desde o crime, em janeiro deste ano, Maria de Fátima Cecilo, segue internada no Centro de Tratamento de Queimados no Hospital Municipal de São José, sem previsão de alta.

Fonte: Correio/ Foto Reprodução
Facebook Comments