Data de Hoje
24 January 2022

Justiça aceita denúncia contra Beto Richa na Operação Lava Jato

O ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB) virou réu no processo que investiga pagamento de propina por empresas de pedágio no estado. A Justiça divulgou neste domingo (10) que aceitou a denúncia contra Richa e outras nove pessoas pelos crimes de organização criminosa e corrupção passiva no âmbito da Operação Integração.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), o esquema desviou R$ 8,4 bilhões ao longo de quase 20 anos, por meio de recursos arrecadados com o reajuste da tarifa de pedágio do Anel de Integração do Paraná, malha de rodovias do estado, além de obras e concessões, em troca de vantagens indevidas. As propinas somam R$ 35 milhões ao ex-governador e a outros agentes públicos.

As investigações mostram que o esquema começou em 1999, com a elevação de tarifas de pedágio pagas pelos usuários e com a realização de apenas 25% das obras previstas. Na época, as concessionárias se comprometeram a duplicar 995,7 quilômetros de rodovias no início dos contratos, mas apenas 273,5 quilômetros foram duplicados até hoje, conforme informou a força-tarefa da Operação Lava Jato.

A partir de 2011, quando Beto Richa assumiu o governo, os pagamentos de propina foram direcionados a políticos e agentes públicos do DER e da Agepar — órgão responsável por fiscalizar as concessões rodoviárias do estado. Entre os beneficiados estavam Beto e Pepe Richa, irmão do então governador, e Nelson Leal Júnior.

Facebook Comments