Data de Hoje
18 April 2021

Justiça decreta prisão de professor suspeito de estuprar aluna de 14 anos em Salvador

Após a repercussão do envolvimento com a aluna, o professor pediu demissão da escola

A Justiça decretou, nesta sexta-feira (9), a prisão do professor de geografia suspeito de estuprar uma aluna de 14 anos. O suspeito lecionava no Colégio Anchieta, no bairro da Pituba, em Salvador. Raul Rodrigues Guimarães Neto, 29, foi denunciado pelos pais da vítima.

A aproximação do educador com a aluna começou quando ela tinha 12 anos. Na época, o suspeito morava no bairro do Garcia, mas se mudou para um condomínio ao lado da instituição de ensino para ficas mais próximo da adolescente. O relacionamento teria durado um pouco mais de um ano, até que os pais da garota descobriram o envolvimento da filha com o professor e retiraram a adolescente da escola particular.

Alunos da mesma faixa etária da vítima disseram que o relacionamento dos dois era conhecido dentro do colégio. O fato foi registrado a Derca (Delegacia de Repressão a Crimes Contra a Criança e o Adolescente).

Após a repercussão do envolvimento com a aluna, o educador pediu demissão. O professor é casado com uma jornalista, que mora fora do País.

De acordo com o artigo 217 do código penal, “ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 anos” se enquadra no crime de estupro de vulnerável.

Na época, a instituição de ensino não quis falar sobre o caso, e a advogada que defende a família da vitima, não foi autorizada a comentar o andamento do processo.

Facebook Comments