Data de Hoje
21 September 2021
Esperança da torcida, Kieza já marcou 26 gols na temporada (Felipe Oliveira/ ECBahia)

Kieza vê queda de rendimento no 2º tempo e promete time ligado contra o Criciúma

Tricolor precisa vencer os catarinenses na Fonte Nova para não correr o risco de deixar o G4 da Série B

O primeiro passo para corrigir um erro é reconhecer que ele existe. E, consciência de que o Bahia apresenta uma queda de rendimento no segundo tempo, Kieza tem. Artilheiro do tricolor na Série B, com 11 gols, o atacante reconhece que ele e os demais companheiros de equipe têm deixado a desejar nos 45 minutos finais dos jogos. Nas últimas cinco partidas, por exemplo, o Bahia marcou cinco gols, todos no primeiro tempo, e sofreu seis, sendo cinco na segunda etapa.

Sinal de que tem algo errado. “Temos que mudar no segundo tempo e  sabemos disso. Temos que começar e terminar o jogo atacando. Não podemos fazer um primeiro tempo bom e, no segundo, não criar mais chances”, analisou Kieza, autor do gol da vitória sobre o Oeste por 1×0, sábado, que recolocou o time no G-4.

O próximo desafio já será nesta terça (20), às 20h, contra o Criciúma, na Fonte Nova. Com 51 pontos, o Bahia é o 4º na tabela e precisa vencer para não correr risco de deixar o G-4. Em caso de empate, terá que secar Paysandu e Náutico. Se perder, também precisará ficar de olho em Santa Cruz e Luverdense.

Os números do artilheiro andam no mesmo compasso do Esquadrão. Dos 11 gols marcados, oito foram no primeiro tempo. Isso acontece, segundo ele, por uma questão física. “Não é emocional. É desgaste. A gente corre muito no primeiro tempo. As pessoas dizem que o Bahia passa sufoco, mas o importante é vencer a partida, não interessa a forma ou o placar”, defende.

Cansados ou não, o Bahia ainda tem sete jogos pela frente e, segundo os matemáticos da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com mais quatro vitórias – ou seja, 63 pontos – o tricolor terá 96,3% de chance de acesso. Com 64 pontos a probabilidade já aumenta para 99,2%.

Destas partidas, quatro serão em casa e três fora. Além do Criciúma, virão a Salvador o Santa Cruz, ABC e Atlético-GO. Fora, os adversários serão Botafogo, Boa e Náutico.

Para Kieza, a tarefa ficará mais fácil, já que, segundo ele, o técnico Charles mudou a cara do time. “Desde que ele assumiu, mostramos um Bahia diferente, mais aguerrido, completo e justo”, analisa o atacante, que será julgado sexta-feira pela expulsão no Ba-Vi. Enquadrado em quatro artigos, pode pegar até 21 jogos de suspensão.

Por Fernanda Varela / iBahia
Facebook Comments