Data de Hoje
20 April 2021

Lauro de Freitas: passarela milionária da Conder pode virar elefante branco

Quase dois anos sendo construída, investimento de aproximadamente R$ 2.5 milhões e uma obra inacabada. Este é o cenário milionário e sem previsão para ser concluído da passarela localizada na Estrada do Coco, na frente do Hospital Menandro de Faria, em Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador.



Para quem passa todos os dias pela região é possível  ver a mesma coisa – afinal, a obra não sai do lugar. Nada de trabalhadores ou placas que indiquem o dia da inauguração. Com dinheiro público investido e uma estrutura sem ser utilizada, o site Bocão News resolveu descobrir de quem é a culpa pelo atraso e transtornos desta construção.



Em conversa com o prefeito de Lauro de Freitas, Márcio Paiva (PP), o gestor explicou que a obra é do Governo Estadual e que, “por conta dela, estamos impossibilitados de fazermos nossa obra de mobilidade e não sabemos quando ela irá terminar. Já entramos em contato com a Conder e não nos disseram nada”, afirmou. Segundo Paiva, as obras de mobilidade envolvem o alargamento da pista em alguns pontos e uma passarela no KM 1, “que só podem ser iniciadas quando esta passarela da Conder ficar pronta”, ressaltou.





 



Por meio da assessoria, a Conder confirma que não há prazo para que as obras sejam concluídas, entretanto, afirmou que já estão bem adiantadas, não revelando os fatores deste atraso. Uma fonte do Bocão News ligada à empresa Pejota Construções e Terraplanagem, responsável pela obra, revelou à reportagem que o custo desta passarela é de aproximadamente R$ 2.5 milhões, cujo tempo inicial para entrega seria de seis meses. Porém, mudanças no projeto da passarela geraram o atraso e, por isso, um novo pedido de liberação da verba junto à Caixa Econômica Federal precisou ser feito. Ainda conforme esta fonte, a Conder só repassou 5% do valor da obra desde o início dos trabalhos, já que a Caixa ainda não liberou a verba. A fonte confirma que este atraso nos repasses também atrasa a obra já que não há como pagar os operários.



A Pejota foi procurada, mas não atendeu as ligações. Já a Conder , por meio da assessoria, não soube esclarecer os motivos do atraso nas obras e confirmou o valor total do investimento passado pela fonte do Bocão News. A Conder disse desconhecer qualquer mudança no projeto e confirmou que há a falta de repasse por parte da Caixa, porém não explicou os motivos para tal. A Conder também não informou o valor já repassado à Pejota.



Enquanto a Conder não sabe e a Pejota aguarda o repasse, a população faz da passarela um elefante branco que sem ter nem pra quê ofusca a visão de quem passa pelo local.

Facebook Comments