Data de Hoje
28 November 2021

Lei da Ficha Limpa já resultou na impugnação de 198 candidaturas

Pelo menos 198 candidaturas já tiveram os registros impugnados pela Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) nos estados, com base na Lei da Ficha Limpa. É quase a metade das 414 candidaturas questionadas até ontem pelo Ministério Público, de um total de 10 mil analisadas. Os números são de apenas 13 dos 27 estados que cumpriram o prazo previsto pela legislação. Mato Grosso do Sul (89 pedidos), Rio Grande do Norte (86) e Acre (41) são os estados com mais ações de impugnação. Os motivos mais frequentes para a impugnação foram a rejeição de contas e condenações prévias, principalmente por abuso de poder econômico. Esse é o primeiro balanço de pedidos de impugnação. Em muitos estados, as análises ainda não começaram. Dos três maiores colégios eleitorais do país, apenas o Rio divulgou os dados ontem. A procuradoria fluminense impugnou o registro da candidatura do ex-prefeito Cesar Maia (DEM) ao Senado. Não constam no levantamento os dados referentes a São Paulo e Minas Gerais. No Tocantins, três candidatos ao governo foram impugnados, inclusive o líder nas pesquisas, o ex-governador Marcelo Miranda (PMDB). No Mato Grosso, a procuradoria pediu a impugnação do candidato do PSD ao governo, José Riva. Ele chegou a ser preso em maio pela Operação Ararath, da Polícia Federal, que investigava crimes contra o sistema financeiro. Os citados têm até sete dias para contestar a impugnação na Justiça.

Facebook Comments