Data de Hoje
9 May 2021

Lei proíbe uso de pau de selfie em Salvador; entenda

Medida foi publicada hoje no Diário Oficial do Município e passa a valer em 90 dias em eventos de grande porte na capital

Agora é lei. Será proibido portar pau de selfie em eventos públicos e privados de grande apelo popular e estádios de futebol de Salvador. A novidade está prevista em lei publicada no Diário Oficial do Município desta quinta-feira (18) e passa a vigorar dentro de 90 dias.

Só com a regulamentação da lei, que deve ocorrer nesse período, é que devem ser definidas as penalidades para quem não cumprir com a nova determinação. A lei permite o uso do pau de selfie apenas em áreas privadas e em ambientes fechados, como sala de espetáculos e casas de show da capital baiana.

A viagem com o acessório foi liberada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) só em janeiro deste ano, quando o pau de selfie foi permitido na bagagem de mão, “desde que o equipamento esteja dentro das especificações permitidas”, diz a resolução da agência. 

Selfies na mira dos governos: “pode custar a sua vida”

As fotos selfie por si só estão na mira de diversos governos internacionais, após diversos acidentes e mortes envolvendo a prática. Para esclarecer o risco que este tipo de fotografia pode trazer alinhado a comportamentos de risco entre os seus adeptos, o governo de países como Rússia, Estados Unidos e Índia estão adotando uma série de medidas voltadas para combater a selfie.

Na Rússia, o governo lançou uma cartilha para a população se conscientizar quanto as formas perigosas que algumas fotos estão sendo registradas. A decisão surgiu após quase 100 pessoas se machucarem e mais de 10 morrerem fazendo poses em situações de perigo.

O acidente mais recente no país aconteceu em junho de 2015, quando dois homens morreram nos montes Urais ao posar puxando o pino de uma granada. Uma universitária de 21 anos também morreu após cair de uma ponte em Moscou, de uma altura de 12 metros, ao tentar tirar uma selfie.

“Uma selfie legal pode custar sua vida”, informa o Ministério do Interior em uma das imagens da campanha russa, que incluem ainda “uma selfie com arma mata”. Além disso, foram criados formatos de selfies em frente a um trem, no trânsito ou em telhados.

Nos Estados Unidos, um rapaz de 19 anos morreu ao atirar em si mesmo enquanto posava para selfie com arma no início deste mês. No parque de Yellowstone, funcionários espalharam cartazes alertando sobre o risco das fotos após cinco visitantes terem sido atacados por bisões ao chegar muito perto dos animais, tentando tirar selfies com eles.

Já na Índia, autoridades anunciaram na semana passada que iam implantar a prática de “zona livre de selfies” durante o festival hindu Kumbh Mela. O medo é de que se criem aglomerações ao tirar as fotos, causando possíveis acidentes. 

Em maio, a jovem romena Anna Ursu, de 18 anos, morreu eletrocutada após tentar fazer um selfie na estação de trem na cidade de Iasi, no nordeste da Romênia. Segundo estatísticas oficiais recebidas pela ‘BBC’, 10 pessoas morreram apenas em 2015, até o mês de julho, em acidentes causados durante tentativas de fazer autorretratos.

Por: Correio

Facebook Comments