Data de Hoje
17 May 2022

Líder do Comando do Boqueirão ameaça sargento da PM pelo WhatsApp

O sargento da Polícia Militar Paulo Viana, conhecido por sua participação na prisão de bandidos de alta periculosidade na Bahia e também por várias homenagens, foi surpreendido negativamente esta semana duas vezes. Primeiro, teve um um amigo de infância executado a tiros no bairro em que nasceu, o Nordeste de Amaralina. Depois, foi ameaçado de morte pelos assassinos. O fato aconteceu no último domingo, dia 09.

De acordo com a fonte do Informe Baiano, um traficante conhecido como Caíque, apontado como um dos líderes da facção Comando do Boqueirão, que atua no Complexo do Nordeste de Amaralina, foi o autor da ameaça. O marginal disparou em grupos de WhatsApp diversas mensagens contra policiais. O principal alvo seria Vianna, mas há também na lista um agente da Polícia Civil conhecido como André.

Comando do Boqueirão exibe armas

“Paulo, bota a cara. Aqui é Kaique p… Bota aí no Buquera pra vc ver. Tamos pesadão, venha vc, a p2, a Pudesp, André, venha pro Buquera. Só tem moleque nervoso p.. O jogo pra mim já começou e quem tiver do seu lado vai pra vala também”, diz o texto.

Irritado, o militar respondeu.

“Nasceram no Nordeste… Se criaram no Nordeste… E vão morrer no Nordeste! Antes era por questões profissionais: Policia x Bandidos, mas agora é pessoal. Paulo Vianna x Caique e seu Bando. É uma questão de honra!!!! Se eu cair por favor.. VINGUEM-ME!!!”, escreveu.

Rapidamente a mensagem viralizou e o marginal contra-atacou. Disse que continuaria no bairro e que estava com “mais de 100 homens” preparados para o confronto.

“Pode botar a cara com quem voce quiser, porque a idéia é do maluco. Antes de você chegar até noix, tá tudo manitorado. A idéia é uma só”, rebateu.

Olheiros do tráfico observam localização das viaturas e avisam aos comparsas

O Informe Baiano entrou em contato com o sargento Paulo Viana. O militar afirmou que a mensagem, na verdade, foi um “desabafo em um grupo de amigos” e “não era sua intenção criar mais conflito”.

“Foi coisa de WhatsApp. O que a gente espera é que a Justiça seja feita. Eu estou muito sentido. Israel era meu amigo de infância, um cara do bem e trabalhador. Infelizmente, ele acabou tendo um caso com a namorada desse rapaz. Porém, ele não sabia. Mas fatos relacionados a crimes de homicídios é pertinente a delegados apurar. Tem delegacias específicas e especializadas para esses assuntos. Apesar de ser policial, prefiro não me envolver, pois não é da minha alçada”, disse.

Sobre as ameaças, ele também foi prudente. “Eu não dou importância porque acredito que seja alguém com segundas intenções. Peço até desculpa, mas eu nem quero falar sobre essas situações. Sugiro que você ligue para o Departamento de Comunicação da PM ou para o DHPP”, finalizou.

Um policial lotado na 40ª Companhia Independente aceitou falar sobre o assunto, mas pediu para não ser identificado por medo de represália. De acordo com fonte, o bando de Caíque matou o vigilante Israel Júnior de Oliveira Celestino, 43 anos, com mais de 30 tiros. A quadrilha também seria responsável pela morte do ex-policial civil Carlos Alberto das Neves Barreto, conhecido como Rambo, em junho do ano passado, com dezenas de tiros de fuzil e de metralhadora. Rambo também era amigo de Vianna.

Israel foi assassinado próximo de casa, no bairro de Santa Cruz, Complexo do Nordeste

“O caso não é simples e não é simples mesmo. Os caras chegaram a planejar atacar a base comunitária! Você sabia disso? Pois é o que está acontecendo aqui. Eles monitoram tudo e sabe tudo. Eles tem olheiros em tudo quanto é canto. E um monte de morador ajuda eles. Pra completar, a gente é proibido de entrar em certas localidades aqui do Nordeste de Amaralina. Estamos encurralados. Sinceramente, não sei como esses caras não mataram Paulo Viana ainda. Deve ser Deus! E tem outros policiais aí que infelizmente são moradores do bairro. Outro dia, teve um colega que pediu apoio porque cismou com um bicho aí. Tem que discutir isso aí”, desabafou.

 

 

FONTE INFORME BAIANO

Facebook Comments