Data de Hoje
1 December 2021

Lobista baiano promete devolver 70 milhões de dólares, diz colunista

O lobista Hamylton Padilha, que operava pesado na Petrobras e teve o acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal (MPF) homologado pela Justiça Federal do Paraná, fez um acordo de delação premiada na Lava-Jato na semana passada, de acordo com informações do colunista Lauro Jardim. 
 
O baiano prometeu devolver 70 milhões de dólares aos cofres públicos. Padilha era representante da Vantage Drilling Corp, empresa que negociou o navio com a Petrobras. Ele conta que foi procurado por Raul Schmidt Felippe Júnior – outro operador – que informou que negócio só prosseguiria se houvesse pagamento de propina para Jorge Luiz Zelada, que havia substituído Nestor Cerveró na diretoria Internacional da Petrobras.
 
Neste encontro, que ocorreu em local público do Rio de Janeiro, Padilha diz que Raul o apresentou a João Augusto Rezende Henriques, que era seria o intermediário de Zelada para as instruções de recebimento de propina. Na ocasião, foi discutida uma dificuldade para operar o pagamento da propina sem despertar a atenção do setor de prevenção de fraudes da Vantage.
Facebook Comments