Data de Hoje
20 September 2021

Mãe de namorada de Cristiano Araújo não quer que motorista seja preso

A dona de casa acredita que, apesar de ele ter uma parcela de responsabilidade pelo acidente, não foi o único culpado

Miriam de Moraes, mãe de Allana, que morreu em um acidente de carro com o cantor Cristiano Araújo, afirmou em entrevista ao jornal ‘Extra’ que não gostaria que o motorista – indiciado nesta quinta-feira (10) –  fosse preso. A dona de casa acredita que, apesar de ele ter uma parcela de responsabilidade pelo acidente, não foi o único culpado.

– Eu não gostaria que ele fosse preso, de jeito nenhum. O que aconteceu foi um acidente, poderia ter acontecido com qualquer um. Ele estava, realmente, em alta velocidade, correndo muito (179 km/h, segundo laudo da fabricante do veículo). Mas a maioria das pessoas anda em alta velocidade, ainda mais com um carro daqueles (um Range Rover). Não acho que seja o culpado, não”, defendeu.

Relembre o caso

O motorista Ronaldo Miranda, de 40 anos, foi indiciado pela Polícia Civil pela morte do cantor Cristiano Araújo e pela namorada do músico, Allana Moraes, no dia 24 de junho, em Goiás. A polícia indiciou o condutor do veículo pelo crime de duplo homicídio culposo – quando não há a intenção de matar. Se condenado, Ronaldo pode pegar de dois a quatro anos de prisão.

Para o delegado Fabiano Henrique Jacomelis, responsável pelo caso, o motorista não teve a intenção de cometer o acidente, mas foi imprudente na condução do veículo. “Houve o crime de trânsito, ele agiu com negligência no momento que transitou com as rodas não originais, com danos, e imprudente por dirigir em excesso de velocidade”, disse.

“O conjunto excesso de velocidade, danos da roda e a falta do uso de segurança foram determinantes para o resultado trágico”, continuou Jacomelis. Além de Ronaldo e do casal, estava no carro Victor Leonardo, um dos empresários do sertanejo. Allana morreu ainda no local e Cristiano Araújo chegou a ser socorrido, mas não resistiu.

Por: iBahia

Facebook Comments