Data de Hoje
27 July 2021
Foto: reprodução/Facebook

Mãe quase tem filha raptada por mulher durante viagem e sofre racismo: “Ela não é sua filha, ela é branca”

Uma mãe passou por maus bocados durante uma viagem de São Paulo à Belo Horizonte, em Minas Gerais. A mulher, de prenome Jamille, contou em um relato no Facebook que quase teve a filha raptada por outra mulher, isto porque ela é negra e sua filha é branca.

Segundo a vítima, na viagem ela desceu em um posto durante uma parada na viagem, no município de Perdões, em MG, na segunda-feira (26), quando uma mulher branca, de aparentemente 30 anos, tentou levar sua filha, alegando ser mãe da criança. “Do nada essa moça começou a gritar: “solta a minha filha”. Eu fiquei meio que sem reação, meu primeiro impulso foi pegar a [criança] no colo e tentar sair de perto. Ela veio atrás gritando e tentando puxar a minha filha do meu colo”, escreveu.

Jamille ainda contou que um funcionário do posto se aproximou e, ao perguntar o que estava acontecendo, a acusada apresentou um documento falso. “Um rapaz (funcionário) chegou perto e perguntou o que estava acontecendo e ela respondeu: “Essa preta roubou minha filha”. Ele me olhou de cima a baixo e perguntou o que eu estava fazendo com aquela ‘criança’ no colo. Respondi: “Essa ‘criança’ é minha filha”. No momento, o rapaz pediu para que a mulher comprovasse que a menina era realmente sua filha e logo depois a suspeita apresentou uma certidão de nascimento falsa.

A criança chegou a ser levada pela acusada, mas Jamille conseguiu apresentar carteira de identidade e CPF da menina. No relato, a mãe ainda afirma que os presentes duvidaram da sua história, até ela apresentar a documentação. “Corri, chorei, pedi a ajuda e todos falando: “ela não é sua filha, ela é branca, ela não se parece com você (…) Me seguraram, quiseram me bater, falaram que eu estava sequestrando uma criança”, contou.

A mulher ainda relatou que enfrentou dificuldades para registrar o boletim de ocorrência, mas conseguiu fazer as denúncias de rapto e injúria racial na 2ª Delegacia Regional. Segundo informações do G1 Minas, a polícia está analisando as imagens do circuito de segurança do posto.

Por VN
Facebook Comments