Data de Hoje
21 September 2021

Máfia do ISS: MP pede quebra de sigilo de suspeitos e depoimento de secretário de Neto

Máfia do ISS: MP pede quebra de sigilo de suspeitos e depoimento de secretário de Neto

Foto: Divulgação/Agecom

 
O Ministério Público Estadual (MPE) de São Paulo vai pedir a quebra de sigilo da incorporadora BKO, única empresa citada pelo fiscal delator Luis Alexandre Cardoso de Magalhães como beneficiária da máfia do Imposto Sobre Serviços (ISS) que não confessou participação no esquema de pagamento de propina da prefeitura da capital paulista. Os promotores que investigam a quadrilha acusada de desviar até R$ 500 milhões dos cofres municipais entre 2007 e 2012 também vão convocar para depor o ex-secretário de Finanças da gestão Gilberto Kassab (PSD) Mauro Ricardo, que atualmente chefia a pasta da Fazenda em Salvador. Ele foi chefe do setor em parte do período no qual a quadrilha atuou. Ambas as ações ocorrem após o MPE receber o relatório final da investigação feita pala Controladoria-Geral do Município (CGM), órgão criado pela gestão Fernando Haddad (PT), que deu início à investigação sobre a máfia no ano passado a partir da análise do patrimônio dos fiscais. Os promotores do caso ainda estudam o relatório, que além de Magalhães e dos demais fiscais presos por participação no esquema – Carlos Augusto Di Lallo Leite do Amaral, Eduardo Horle Barcellos e o ex-subsecretário da Raceita Ronilson Bezerra Rodrigues, apontado como chefe da máfia – cita também os servidores Fabio Remesso e Amilcar Cansado Lemos como beneficiários do esquema
Facebook Comments