Data de Hoje
29 November 2021

Mancini tenta primeiro triunfo em estreia pelo Leão

650x375_mancini-vitoria_1529144

Mancini tem bom histórico no Vitória, mas estreias foram com "pé esquerdo" (Foto: Eduardo Martins / A Tarde)

Vagner Mancini é um técnico indiscutivelmente vitorioso no Leão. Na primeira passagem, em 2008, chegou em março e conduziu o time ao título baiano e à 10ª colocação na Série A. No ano seguinte, retornou em agosto para obter o satisfatório 13º lugar no Brasileirão.

Porém, um ponto de sua trajetória ainda incomoda: as estreias foram com o 'pé esquerdo'. Neste sábado, 13, ele tem ótima chance para mudar essa história. Às 16h30, fora de casa, pela 7ª rodada da Série B, o Vitória pega o lanterna Mogi Mirim.

Os dois primeiros começos de Mancini no Leão foram semelhantes. Em 2008, ele desembarcou em Salvador e seguiu direto a Porto Seguro para assistir, nas tribunas, ao triunfo por 3 a 2 sobre o Ipitanga, pelo Campeonato Baiano. Na sequência, debutou empatando por 4 a 4, em casa, com o frágil Feirense, 8º colocado.

Em 2009, no dia em que assinou contrato, Mancini, das cabines do Barradão, viu o Vitória bater o Coritiba por 2 a 0, pela Sul-Americana. Na estreia, a postura ofensiva foi novamente elogiável. Porém, a defesa comprometeu e o Rubro-Negro levou 3 a 2 do Goiás, pela 19ª rodada do Brasileirão, com gol no último minuto de uma partida que dominou.

Nesta terceira passagem, as primeiras linhas da história seguem parecidas. Mancini desembarcou na capitla baiana horas antes de ir ao Barradão para assistir aos 3 a 1 sobre o Atlético Goianiense, há oito dias. Hoje, faz seu primeiro jogo. E não esconde que estreias o deixam ansioso.

"Se eu dissesse que não é um jogo diferente, estaria mentindo.  Estão todos ansiosos, até pela importância da partida para a Série B. Espero que eu tenha depositado mais confiança nos atletas ao longo da semana. E espero também que a ansiedade, desta vez, se transforme em energia positiva para que a gente vença a partida", disse o treinador.

Inícios difíceis

Os outros técnicos do Vitória em 2015 fracassaram em estreias. Ricardo Drubscky empatou em 0 a 0 com o Bahia de Feira. Claudinei Oliveira, também no Barradão, levou 2 a 0 do Colo Colo, sendo eliminado do Baiano.

Sem contar os interinos, o último técnico do Leão a ganhar na estreia foi Ney Franco, há 10 meses, quando fez  1 a 0 no Sport pela Sul-Americana, em Recife. Um ano antes, na primeira passagem, ele debutou tomando 2 a 1 do Flamengo no Rio, pela Série A.

Hoje, pode ajudar a fragilidade do Mogi, que ainda não venceu na Série B. "São nossos jogadores que podem tornar o jogo fácil ou difícil.  Quero todos com a ganância em fazer gols. Talvez nos falte um pouco de equilibrio, pois leva tempo para chegarmos a ele.  Mesmo assim, não vou abdicar do jogo ofensivo", afirmou Mancini.

Mogi Mirim x Vitória:

Local: Estádio Romildo Ferreira, em Mogi Mirim-SP; Dia e hora: Neste sábado, 13, às 16h30; Árbitro: João Batista de Arruda; Assistentes: Eduardo de Souza Couto e Thiago Rosa de Oliveira (trio do Rio de Janeiro).

Mogi Mirim – Daniel, Edson Ratinho, Fábio Sanches, Wagner e Leonardo; Magal, Hygor, Romarinho e Vitinho: Geovane e Júnior Juazeiro.  Técnico:  Aílton Silva.

Vitória – Wilson, Digo Mateus, Guilherme Mattis, Ramon e Diego Renan; Marcelo, Flávio, Pedro Ken e Escudero; Rogério e Elton. Técnico: Vágner Mancini.

Por: Ricardo Palmeira / A Tarde

Facebook Comments