Data de Hoje
3 August 2021
Foto reprodução leitor

Manifestação na Smed inicia paralisação de 48 horas dos professores municipais

Foto reprodução leitor

 Um grupo de trabalhadores da Educação de Salvador promove, na manhã desta terça-feira (11), um protesto em frente à Secretaria Municipal da Educação (Smed), na Avenida Garibaldi. Com faixas, cartazes e apitaço, os manifestantes buscam chamar a atenção para o que classificam como “descaso do prefeito ACM Neto”. 
 
A mobilização marca o primeiro dia de paralisação da categoria. Em assembleia realizada no Ginásio dos Bancários, na semana passada, os profissionais decidiram parar as atividades por 48 horas – dias 11 e 12. O grupo volta a se reunir amanhã, por volta das 8h, em frente ao Shopping da Bahia.
Na tarde de segunda-feira (10/07), representantes da APLB-Sindicato marcaram presença na Câmara de Salvador para pedir a intermediação da Casa com o Executivo. Além do reajuste salarial em 14,5%, a diretora sindical Elza Melo disse que integram os pleitos da categoria problemas estruturais nas unidades de ensino, falta de materiais escolares, fardamento e descumprimento da data-base (maio). 
 
“Nossa proposta inicial era de 19%, mas fomos flexíveis em assembleia e reduzimos para 14,5%, mas a prefeitura insiste em 0%. Queremos que haja cumprimento do que é previsto no Plano de Carreira”, cobrou Elza, sem descartar uma paralisação por tempo indeterminado. 
 
Ainda nesta terça, a categoria se reúne com outras centrais sindicais na Praça da Piedade, a partir das 15h, para acompanhar a votação da Reforma Trabalhista.  

Foto reprodução APLB-Sindicato 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook Comments